1 evento ao vivo

Vencer ou vencer: com mudanças e pressionado, Flu recebe Avaí

Na zona de rebaixamento, Tricolor está empatado em pontos (12) com o CSA, na 18ª colocação. Oswaldo de Oliveira fará alterações no time titular.

2 set 2019
08h02
atualizado às 08h02
  • separator
  • 0
  • comentários

Quando perdeu para o CSA, duas semanas atrás, por 1 a 0, no Maracanã, o Fluminense sabia que sua situação no Campeonato Brasileiro tinha ficado bastante incômoda. Não à toa, no dia seguinte, o técnico Fernando Diniz foi demitido. Chegou Oswaldo de Oliveira. Devido a alguns impasses com o calendário, o jogo contra o Palmeiras, que seria disputado na semana passada, foi adiado. Isso, somado a resultados da 16ª rodada, empurrou mais ainda o Flu para a zona de rebaixamento da competição. Com 12 pontos, o time ocupa a 18ª colocação com a mesma pontução do CSA. Ou seja, logo mais, às 20h, contra o Avaí, somente a vitória interessa ao Tricolor.

Oswaldo de Oliveira durante atividade no CTPA (Foto: Lucas Merçon/Fluminense)
Oswaldo de Oliveira durante atividade no CTPA (Foto: Lucas Merçon/Fluminense)
Foto: Lance!

Oswaldo de Oliveira sabe da necessidade insaciável de somar três pontos. É por isso que vai fazer mudanças equipe que vai entrar em campo. O LANCE! antecipou, no domingo, que Ganso e Nenê jogariam juntos no meio-campo, ao lado de Allan. No ataque, Marcos Paulo sai para a entrada de Wellington Nem. João Pedro volta à titularidade, com Daniel no banco; Yoni González fará o lado esquerdo.

Depois da eliminação para o Corinthians, na quinta-feira, o treinador já tinha realçado a possibilidade de fazer trocas no onze inicial. Elas não serão tão radicais, mas darão uma agressividade maior ao Flu na parte ofensiva, pelas características dos jogadores. O dilema entre "conservar" ou "quebrar" os princípios do antecessor norteia o início de trabalho de Oswaldo, que procurar encontrar um "meio-termo".

- Toda a vez que assumi uma equipe nessas circunstâncias procurei fazer um denominador comum. Colocar as minhas ideias, mas também dar sequência ao que de bom vinha sendo feito. Fluminense teve momentos brilhantes neste ano. Eu assisti. Eu não poderia podar, julgando ser o dono da verdade e definindo o que tinha sido feito anteriormente como inútil. Gradativamente, vou procurar impor a maneira que eu penso e que eu acho que o futebol tem de ser jogado - salientou o comandante.

O calendário prevê dificuldade na sequência da temporada. Nas próximas três partidas, o Flu pega Fortaleza, no sábado, às 17h, no Castelão; Palmeiras, na Arena Palmeiras, no dia 10, às 21h; Corinthians, dia 15, às 16h, no Mané Garrincha. Cada fator envolvendo o duelo contra o Avaí aumenta mais ainda a pressão pela vitória. Resta ao Fluminense escrever a história correta, dessa vez.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade