3 eventos ao vivo
Logo do São Paulo
Foto: Marcos Bezerra / Futura Press

São Paulo

São Paulo sonda volante do Huracán, mas foca seus esforços em Petros

Representante do clube consultou as condições do argentino Lucio Compagnucci, mas a negociação avançará somente se o Betis não aceitar a proposta feita para contratar Petros

16 jun 2017
16h08
  • separator
  • comentários

O volante que a diretoria quer dar a Rogério Ceni é Petros, que já acertou as bases de seu contrato com o São Paulo e depende apenas de o Betis aceitar a oferta feita para ser anunciado. Mas os dirigentes abriram o leque de opções e chegaram a procurar o volante Lucio Compagnucci, argentino que joga no Huracán.

O jogador de 21 anos foi procurado por um representante do São Paulo para saber a sua situação. Ele é dono de seus direitos econômicos e tem mais um ano de contrato com o Huracán. Mostrou-se disposto a negociar, mas nenhuma proposta oficial foi feita a ele.

Compagnucci informou a esse representante do Tricolor que, caso ainda haja interesse do clube, vai negociar somente no final do mês. O meio-campista prefere manter seu foco na busca do Huracán para evitar o rebaixamento no Campeonato Argentino.

Independentemente da vontade do jogador, o que ele recebeu não foi mais do que uma sondagem. A diretoria tem trabalhado com mais opções no mercado - foi assim que encontrou o zagueiro equatoriano Robert Arboleda, por exemplo - e recebeu boas informações de Compagnucci, formado no Vélez Sarsfield e com passagem pelas categorias de base da seleção argentina.

Depois de não conseguir acertar com Fernando Bob, da Ponte Preta, no início do mês - o Tricolor se recusou a arcar com uma dívida do Inter, dono dos direitos econômicos do jogador -, o foco total da busca por um volante está em Petros. E a negociação avançou após o Palmeiras desistir do jogador para trazer Bruno Henrique, do Palermo.

Petros quer voltar a morar no Brasil para casar com sua namorada e, com o interesse do São Paulo, pediu para seu empresário nem negociar mais com clubes de Espanha e Itália que mostraram interesse. Ele acertou as bases do contrato e o Tricolor fez oferta próxima dos 2,5 milhões de euros (mais de R$ 9 milhões) que o Betis desejava inicialmente por 50% de seus direitos. Basta o clube espanhol aceitá-la para o meio-campista virar atleta do time do Morumbi.

A busca por um volante se justifica pela saída de João Schmidt, que já acertou com Atalanta, da Itália. A diretoria também perdeu o atacante Luiz Araújo, vendido ao Lille, da França, e já trouxe neste mês os atacantes Maicosuel e Denilson e, além de Petros, está bem próximo de anunciar o zagueiro Robert Arboleda, da seleção equatoriana e da Universidad Católica de Quito. O clube ainda busca um meia e outro velocista para reforçar o elenco de Rogério Ceni.

Divulgação/Huracán
Divulgação/Huracán
Foto: LANCE!
LANCE!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade