0

Santos adere campanha contra racismo e troca numeração por porcentagens

Equipe santista exibe porcentagens de negros em situações específicas na sociedade em clássico contra o São Paulo

16 nov 2019
18h04
  • separator
  • 0
  • comentários

A equipe santista usou uma estratégia de marketing muito positiva para a partida contra o São Paulo, na tarde de sábado. Em parceria com a instituição Observatório do Racismo, o Santos trocou os números das camisas por porcentagens de desigualdade racial em diferentes profissões no Brasil.Em nota oficial, o clube afirmou que as porcentagens exibidas nas camisas possuem um contexto que precisa ser investigado e combatido.

Divulgação/Santos
Divulgação/Santos
Foto: Lance!

- Números que presentam não somente quão minoritárias são as pessoas negras em profissões, mas também com formações superiores, em diferenças salariais e outros dados alarmantes, como em percentual de vítimas de homicídios - afirmou o clube.

Confira as porcentagens, que exibem a quantidade de negros em cada profissão ou em cada caso específico:

Vanderlei: 1% - Advogados
Luiz Felipe: 2 - Diretores de Filmes
Jorge: 3% - Apresentadores de TV
Victor Ferraz: 4% - Chefes
Carlos Sánchez: 7% - Homens formados
Marinho: 11% - Homens em comerciais
Evandro: 12% - Ensino Superior
Diego Pituca: 16% - Professores Universitários
Lucas Venuto: 17% - Médicos
Jobson: 18% - Ricos
Tailson: 19% - Juízes
João Paulo: 24% - Câmara
Eduardo Sasha: 29% - Pós-Graduação
Pará: 31% - Atores em filmes
Felipe Aguilar: 59% Feminícidios
Alison: 60% - Intolerância Religiosa
Felipe Jonathan: 61% - Presidiários
Luan: 64% - Trabalho Infantil
Uribe: 70% - Gravidez na adolescência
Jean Mota: 75% - Homicídios
Everson: 79% - Mortes Violentas
Gustavo Henrique: 85% - Trabalho escravo

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade