0
Logo do Corinthians
Foto: Daniel Augusto Jr / Agência Corinthians

Corinthians

Reforços 'prontos' e tempo para Jair: Andrés comenta planos do Timão

Presidente do Corinthians disse que dois ou três jogadores emprestados serão utilizados em 2019, falou sobre o perfil dos reforços e admitiu que o trabalho de Jair é ruim

8 nov 2018
16h37
atualizado às 16h46
  • separator
  • comentários

O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, quer dar tempo para o técnico Jair Ventura trabalhar em 2019. Com o planejamento traçado para a próxima temporada e em busca de reforços "prontos", o dirigente voltou a falar que não vai fazer "loucuras nas contratações".

Jair Ventura teve o trabalho avaliado pelo presidente do Timão (Foto: Rodrigo Gazzanel/RM Sports)
Jair Ventura teve o trabalho avaliado pelo presidente do Timão (Foto: Rodrigo Gazzanel/RM Sports)
Foto: LANCE!

Durante uma longa entrevista coletiva nesta quinta-feira, Andrés também revelou que dois jogadores que estão emprestados devem ser utilizados em 2019 e que o atual elenco "perde para dois ou três times do Brasil". Ainda comentou as negociações para fechar os naming rights da Arena Corinthians e o patrocinador master. Veja tudo abaixo:

SITUAÇÃO DE JAIR:

"Garantido nem eu estou, tem um monte de presidente com processo de impeachment. Mas não é justo falar do Jair agora. Sabemos que tivemos problemas. Fora os erros de arbitragem, tivemos nossos erros também. Mas o Corinthians é o time que menos teve pênalti, só perde pro Paraná. Não vamos colocar isso como desculpa. Nosso time não está bem, tem seis jogos para recuperar. Não vamos ser campeões, mas vamos trabalhar para sair dessa situação".

"Se vocês começarem a pressionar, a torcida compra a ideia... O Jair não é o único culpado, assim como o Loss também não era. Em um dia saímos aqui e não tinha treinador, auxiliar, preparador... Achei que o Loss estava pronto, mas tivemos que mudar. O Jair chegou, tinha semifinal da Copa do Brasil, vamos esperar pré-temporada e dar tempo para trabalhar".

"Lógico que é ruim (o trabalho do Jair). É ruim para ele, para mim, para o elenco. Todo mundo sabe a culpa que tem, todo mundo tem. Quem não tem culpa é o torcedor que vai lá e torce. Tem torcedor organizado, torcedor por rede social que ameaça. Tem 20 clubes para ganhar e ganha um. Quero ver um clube que ganhou mais que a gente nos últimos anos, e não está bom. Não dá para ganhar tudo, é difícil. Jogador é atleta, mas é ser humano, tem problemas com esposa, filho... E nem sempre vai jogar bem".

REFORÇOS E PLANEJAMENTO PARA 2019:

"Já tem os nomes que vão voltar. Os que a gente não conseguir emprestar vão ficar aqui. O que queremos são dois ou três desses emprestados. Volto a repetir pro torcedor, não vou pagar 800, 900 mil reais, como tem clube pagando. Não vou fazer essa loucura novamente. Nosso teto é o Cássio, Fagner e Jadson. Vamos trazer reforços, sim. Mas com pés no chão, todo mundo sabe que não dá para ultrapassar o limite no futebol brasileiro".

"Já temos aqui vários jogadores experientes. Não podemos errar, tem que vir jogadores mais prontos, mais certos".

ERROS DE ARBITRAGEM:

"Eu sou a favor do VAR, votei contra pelo valor que estava impondo, e quem nos explicou não nos explicou corretamente. Está provado que com o VAR está tendo um monte de erro. O VAR vai apitar o jogo? Que lance? Essas coisas que precisam definir. Tenho que dar satisfação aqui todo dia, e na CBF o Coronel Marinho não fala nada. E ninguém fala nada. Eu sou a favor do VAR, não fui contra. Fui contra o valor e porque não explicaram direito. Vocês mesmo já fizeram reclamação em vários jogos. VAR é para lance exato, não interpretação".

"Posso tirar o Marinho que é o chefe, mas não os árbitros. São erros humanos, não intencionais. Tem 30 câmeras, e mesmo assim um acha que foi e outro que não foi. O árbitro foi lá e falou que foi falta do Jadson (na final da Copa do Brasil(, vocês acharam que não foi. Mas o Coronel Marinho tem que dar satisfação, porque nunca teve um ano tão ruim quanto esse ano. O Corinthians já foi ajudado e prejudicado, e eu sou um dos que menos reclamam de arbitragem. Mas está difícil, tem juiz que tira sarro de jogador dentro de campo. E o Coronel Marinho fica lá na sala dele sem dar satisfação".

"Os clubes não se unem nem para mudar a estrutura, eleição, para nada. É difícil, estou desanimando. Falei há dez anos que tinha que sair da Libertadores, e vocês tiravam sarro. Hoje ouço muita gente falando agora que não dá para disputar esse campeonato. Não posso por meu patrocinador, ganho uma miséria, vou jogar em alguns estádios e tomo pedrada. Fomos jogar contra o Cobresal (CHI) e tivemos que dormir em contêiner, nem hotel tinha direito na cidade. Fala que o Brasil não ia disputar a Libertadores, você ia ver como ia mudar a estrutura. Falei isso em 2010 ou 2011 e continuo com a minha opinião. O calendário da CBF já é um caos, e a Conmebol faz o calendário dela".

LÉO SANTOS DISSE QUE ELENCO DO TIMÃO NÃO É INFERIOR AO SÃO PAULO:

"Concordo, mas hoje estamos abaixo. Jogador por jogador, estamos perdendo para dois ou três times no Brasil. Estamos jogando fortemente. Temos um time com média de 23 anos, tem que ter maturação. Está em momento ruim? Está. Mas ano que vem todos verão".

RECLAMAÇÕES DO EMPRESÁRIO DO PEDRINHO:

"Traz a proposta. Oficial não chegou nada. Houve consulta, há seis meses houve uma consulta muito mais forte, mas o Pedrinho não aceitou e a gente não achou que era o ideal. Eu já falei: o Corinthians só fica com jogador que queira ficar".

NAMING RIGHTS E PATROCINADOR MASTER:

"Naming rights e patrocinador estamos trabalhando e vamos aguardar. Já aguardamos tanto tempo... Presidência e marketing estão trabalhando para acontecer o mais rápido possível".

NO PALMEIRAS, DUDU QUERIA SAIR, MAS FICOU E ESTÁ DECIDINDO:

"É só ver o quanto deram de aumento para ele. Não vou falar do Palmeiras. O Dudu é dos melhores jogadores do Brasil, sempre falei isso. Tanto que o Corinthians quis contratar ele quando veio para o Palmeiras. O Palmeiras acertou, mas não ganhou nem Libertadores nem Copa do Brasil neste ano".

LANCE!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade