PUBLICIDADE

LANCE!

Piscina de ondas de Kelly Slater entra no calendário da WSL

Após evento-teste realizado este ano, o local receberá, na próxima temporada, uma etapa do Circuito Mundial; Calendário completo sai na próxima semana

17 nov 2017 - 17h12
(atualizado às 18h51)
Compartilhar
Exibir comentários

A piscina de ondas de Kelly Slater, localizada em Lemoore, na Califórnia (EUA) receberá, na próxima temporada, uma das etapas do Circuito da Liga Mundial de Surfe (WSL). A confirmação foi divulgada pela WSL em seu site oficial. Durante o evento-teste realizado em setembro, o local foi muito elogiado pelos surfistas.

Gabriel Medina foi o campeão do evento-teste na piscina de Slater (WSL / Sean Rowland)
Gabriel Medina foi o campeão do evento-teste na piscina de Slater (WSL / Sean Rowland)
Foto: Lance!

- Baseado nos resultados do evento-teste este ano e do retorno dos surfistas, o evento tem tudo para ser especial para surfistas e fãs. Estamos apenas acertando questões de tecnologia, mas essa mudança de superfície muda completamente a dinâmica do esporte - afirmou Sophie Goldschmidt, CEO da WSL.

O projeto - desenvolvido em segredo por uma década pelo dono de 11 títulos mundiais através da empresa Kelly Slater Wave Company (KSWC) - foi lançado em dezembro de 2015. Durante meses, surfistas foram convidados por slater para testar a superfície, que impressiona pela perfeição das ondas, permitindo tanto tubos quanto manobras.

- É impressionante o que a WSL e Slater desenvolveram na Surf Ranch desde o ano passado. É uma onda de classe mundial. Essa tecnologia pode levar ondas da melhor qualidade para qualquer lugar do planeta e em qualquer condição, então, abre inúmeras possibilidades de como podemos complementar o esporte e trazer uma experiência ainda mais competitiva - disse Kieren Perrow, comissário da WSL.

- A experiência de competir no Surf Ranch é simplesmente extraordinária. O que foi criado lá é até difícil de entender, uma onda bidirecional (esquerda e direita) perfeita de 300 metros de comprimento no meio da zona rural na Califórnia. Não tenho dúvidas de que o evento será "world-class", pela qualidade da onda e a experiência de termos condições perfeitas para competir em qualquer horário. O oceano sempre será nosso lar, mas, à medida que evoluímos, teremos a oportunidade de mostrar e compartilhar nosso esporte para novos públicos. A possibilidade de agendar com precisão cada confronto, os grandes clássicos da WSL, é algo realmente excitante completou Adrian Buchan (AUS), competidor e representante dos atletas.

A surfista Sage Erickson (EUA), também representante dos atletas, foi mais uma que mostrou otimismo com a novidade.

- Os surfistas e a WSL tiveram uma longa discussão sobre todas as oportunidades e benefícios que um evento nas instalações do Surf Ranch pode oferecer ao nosso esporte. Temos agora a oportunidade de agendar antecipadamente os eventos com a garantia de termos ondas de alta qualidade, criando uma oportunidade justa para todos os surfistas em um ambiente totalmente novo e exclusivo para os espectadores. Uma das melhores coisas do evento teste realizado esse ano foi que os surfistas agora vão precisar fazer realmente todo tipo de abordagem na onda (tubos, manobras de borda, aéreos, cavadas). Vai ser incrível certamente.

Na próxima semana, a WSL deve divulgar o calendário da próxima temporada. Vale lembrar que, este ano, o Circuito se encaminha para a última etapa, disputada em Pipeline, no Havaí (EUA). A janela de competição será de 8 a 20 de dezembro e definirá o campeão mundial. Gabriel Medina é o único brasileiro na disputa e o líder do ranking é o havaiano John John Florence.

Lance!
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade