PUBLICIDADE
Logo do

Corinthians

Meu time

Pato sobre voltar ao Corinthians: "Não dependeria de mim"

Atualmente no Orlando City, dos EUA, atacante relembrou da rejeição que sofreu em primeiro passagem pelo clube alvinegro

6 abr 2021
13h12 atualizado às 13h49
0comentários
13h12 atualizado às 13h49
Publicidade

Alexandre Pato deixou o Corinthians há mais de cinco anos, mas sua passagem frustrada pelo clube ainda é assunto. Na noite da última segunda-feira, no programa Arena SBT, o atacante voltou a falar de seu histórico na equipe do Parque São Jorge e comentou sobre a possibilidade de retornar ao Parque São Jorge. Apesar de não descartar a chance, ele admite que a rejeição pesaria contra a volta.

Alexandre Pato teve uma passagem frustrada pelo Corinthians (Foto: Eduardo Viana/Lancepress!)
Alexandre Pato teve uma passagem frustrada pelo Corinthians (Foto: Eduardo Viana/Lancepress!)
Foto: Lance!

Aos 31 anos, recém-contratado pelo Orlando City, dos EUA, Pato chegou ao Corinthians em 2013, como a maior contratação da história do clube, mas apesar dos números e títulos naquele ano, a passagem não teve sucesso e ficou marcada pelo pênalti perdido contra o Grêmio, na Copa do Brasil, e por uma suposta negativa a uma oferta bastante vantajosa do futebol chinês.

"Outro dia eu li que em 2013 o melhor jogador do Corinthians fui eu, o que fez mais gols, o que teve mais assistências... O que aconteceu foi que eu errei mesmo, eu bati um pênalti que achei que iria fazer, mas acabei errando, mas eu vejo que tem muita coisa além do campo. Então o torcedor do Corinthians pegou uma raiva de mim, esse negócio que apareceu da China, que falaram que iriam me vender, "o Pato recebeu uma proposta de tanto milhões da China e não vai para China", não recebi nada, a única coisa que eu recebi, que me colocaram lá, foi no Chelsea, que é uma situação que se eu soubesse que seria daquele jeito, eu não iria, mas apareceu o Chelsea e eu falei "quero jogar na Europa ainda" ", afirmou o atacante brasileiro.

Por essas e outras, Pato acredita ser difícil retornar um dia para o Corinthians, mas como trabalhador não descarta a possibilidade de vestir novamente a camisa alvinegra. Para ele, porém, é uma situação que não depende só do jogador.

"Colocaram o pênalti errado e a proposta que eu não teria aceitado numa proporção muito grande, que hoje o corintiano não me aceitaria, mas eu sou trabalhador, por que não? Sou trabalhador, e se tivesse que jogar no Corinthians, eu jogaria, mas não dependeria só de mim", concluiu.

Lance!
Publicidade
Publicidade