0

Ondas pequenas fazem WSL adiar início do Tahiti Pro Teahupoo

O prazo para a realização da sétima etapa do World Surf League Championship Tour 2018 vai até 21 de agosto; Disputa terá 12 competidores brasileiros

10 ago 2018
18h33
  • separator
  • comentários

O período da sétima etapa do World Surf League Championship Tour 2018 começou nesta sexta-feira e vai até o dia 21 de agosto na Polinésia Francesa. Entretanto, no primeiro dia de disputa, as condições do mar não estavam favoráveis e a Liga Mundial de Surf adiou o início da etapa. Sendo assim, a próxima chamada será realizada às 14h30 deste sábado (horário de Brasília).
Depois do bicampeonato no Corona J-Bay Open na África do Sul, Filipe Toledo encara o também brasileiro Yago Dora e o taitiano Tikanui Smith na primeira fase.

Início do Tahiti Pro Teahupoo é adiado na sexta-feira (Foto: WSL / Kelly Cestari)
Início do Tahiti Pro Teahupoo é adiado na sexta-feira (Foto: WSL / Kelly Cestari)
Foto: LANCE!

- Eu vim para cá há duas semanas para treinar e já surfei altas ondas aqui. Eu ainda não tive bons resultados aqui, mas eu adoro o Taiti e espero conseguir surfar melhor nessa temporada. A corrida do título mundial está muito apertada esse ano, todo mundo está surfando bem e todo evento é importante. Eu me sinto confiante e ansioso para o restante do ano - disse Filipinho.

Além de Filipe Toledo, líder do ranking com 35,900 pontos e duas vitórias na temporada, os brasileiros Gabriel Medida e Ítalo Ferreira também estão entre os cinco melhores colocados. Vice-campeão do Taiti Pro 2017, Medina assumiu a terceira colocação no Mundial, seguido por Ítalo, que sofreu uma lesão na perna durante o QS 10000 da Califórnia, mas já se recuperou e está de volta a disputa.

A "seleção brasileira" estará mais uma vez desfalcada de Caio Ibelli, que segue se recuperando de uma contusão, mas terá dois reforços no Taiti porque os campeões mundiais John John Florence e Kelly Slater também estão lesionados. Com isso, Miguel Pupo e Wiggolly Dantas, que faziam parte da elite até o ano passado, foram chamados para substitui-los em Teahupoo e outro é o australiano Mikey Wright. Desta forma, o Brasil entra na etapa com 12 representantes.

O primeiro a encarar os perigosos tubos de Teahupoo será o pernambucano Ian Gouveia, na segunda bateria com o sul-africano Jordy Smith e o havaiano Ezekiel Lau. Na terceira, entram o potiguar Italo Ferreira e o paulista Miguel Pupo com o havaiano Sebastian Zietz.

Confira as baterias da 1ª fase:
1 - Wade Carmichael (AUS), Jeremy Flores (FRA) e Joan Duro (FRA)
2 - Jordy Smith (AFS), Ezekiel Lau (HAV) e Ian Gouveia (BRA)
3 - Ítalo Ferreira (BRA), Sebastian Zietz (HAV) e Miguel Pupo (BRA)
4 - Gabriel Medina (BRA), Tomas Hermes (BRA) e Wiggolly Dantas (BRA)
5 - Julian Wilson (AUS), Joel Parkinson (AUS) e Mateia Hiquily (TAH)
6 - Filipe Toledo (BRA), Yago Dora (BRA) e Tikanui Smith (TAH)
7 - Willian Cardoso (BRA), Frederico Morais (POR) e Michael February (AFS)
8 - Michel Bourez (TAH), Kanoa Igarashi (JAP) e Keanu Asing (HAV)
9 - Mikey Wright (AUS), Adriano de Souza (BRA) e Matt Wilkinson (AUS)
10 - Griffin Colapinto (EUA), Kolohe Andino (EUA) e Patrick Gudauskas (EUA)
11 - Owen Wright (AUS), Adrian Buchan (AUS) e Jessé Mendes (BRA)
12 - Conner Coffin (EUA), Michael Rodrigues (BRA) e Connor O´Leary (AUS)

LANCE!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade