0

Marcelo Benevenuto revela ter sido alvo de ofensa racista de Maxi López

Zagueiro do Botafogo disse ter sido chamado de 'preto de m...' pelo atacante argentino que atuou pelo Vasco entre 2018 e 2019, durante clássico pela Taça Rio do ano passado

2 jun 2020
11h55
atualizado às 11h56
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O zagueiro do Botafogo Marcelo Benevenuto fez uma revelação grave sobre o atacante argentino Maxi López, ex-Vasco da Gama. O jogador do Glorioso afirmou ter sido alvo de ofensa racista por parte do rival, durante um clássico válido pela Taça Rio, em fevereiro do ano passado. Benevenuto disse ter sido chamado de "preto de m..." por López em uma disputa de bola.

Maxi López e Benevenuto se enfrentaram em fevereiro de 2019 (Vítor Silva/SSPress/Botafogo)
Maxi López e Benevenuto se enfrentaram em fevereiro de 2019 (Vítor Silva/SSPress/Botafogo)
Foto: Lance!

- Se o jogo não acaba, eu seria expulso. Eu até fiz o gol. Se eu tivesse a oportunidade de jogar com ele de novo. Eu estava marcando ele e estava marcando colado mesmo. Mas não estava batendo, nada. Estava junto. Ele me xingou. Primeiro, fez uma falta em mim dentro da área, me empurrou e eu caí de costas. Depois, quando eu estava marcando, ele ficava empurrando e xingando: "preto de m..., preto de m..." - disse Benevenuto, em entrevista ao Canal do TF, na última segunda-feira.

O jogo disputado no Maracanã, dia 23 de fevereiro, terminou empatado em 1 a 1. Maxi teria ficado irritado pela forte marcação de Benevenuto. O zagueiro disse não ter denunciado o caso porque planejava revidar em campo, no encontro seguinte entre os dois. O duelo não voltou a acontecer porque o argentino deixou o Vasco, ainda no primeiro semestre.

- Nossa senhora, na moral, respirei fundo, me controlando. É o único cara "escroto" que eu já joguei contra, foi ele. E não fiz nada com ele. Nem tinha falado nada com ninguém, tentei ignorar. Mas cheguei em casa e pensei: "se no próximo jogo com o Vasco ele estiver, eu vou ser expulso" - completou Marcelo.

Em 2009, quando atuava pelo Grêmio, Maxi López já havia sido acusado de racismo, durante a semifinal da Libertadores, contra o Cruzeiro. Na ocasião, o zagueiro Elicarlos disse ter sido chamado de "macaco" pelo atacante. Os dois foram parar na delegacia do Mineirão. O argentino negou.

Veja também:

Editor do L! analisa vitória do Fla sobre o Flu no primeiro duelo da decisão carioca
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade