0

Com um a menos, Vasco suporta pressão e derrota o Grêmio

Expulsão de lateral Henrique ainda no primeiro tempo obriga time de Jorginho a recuar e jogar com inteligência contra o forte ataque tricolor

22 jul 2018
18h00
atualizado em 23/7/2018 às 17h39
  • separator
  • 0
  • comentários

O placar de 1 a 0 pode parecer uma vitória magra, mas, pelo que foi o jogo, o Vasco pode comemorar bastante. Com um a menos por mais de 60 minutos, o time de Jorginho suportou a pressão do forte ataque gremista com boa atuação da defesa e garantiu os três pontos e a festa da torcida em São Januário. O gol foi marcado por Andrés Rios, aos dois minutos, com passe do lateral Henrique, expulso com meia hora de jogo.

André Rios e o time do Vasco comemoram o gol que definiu o placar em São Januário
André Rios e o time do Vasco comemoram o gol que definiu o placar em São Januário
Foto: Ide Gomes/FramePhoto / Gazeta Press

COMEÇO A MIL
A desconfiança da torcida contra o Grêmio acabou assim que a bola rolou. Nos primeiros 15 minutos, o Vasco teve, talvez, o melhor momento desde que Jorginho assumiu. O gol de Andrés Rios logo aos dois minutos e uma boa chegada de Yago Pikachu pela direita poderiam ter matado o jogo logo no início. Mas não durou muito tempo...

EXPULSÃO INFANTIL
O Grêmio começava a gostar do jogo e pressionar o adversário quando, ao 31 minutos do primeiro tempo, Henrique recebeu o segundo amarelo e foi expulso de campo. O lateral que já havia dado assistência e recebido cartão por cera, chegou duro de carrinho em Luan e mudou os planos do Vasco. Jorginho sacou Kelvin e pôs Thiago Galhardo, recuando Pikachu para lateral, Luiz Gustavo para zaga e Ricardo para esquerda.

PANELA DE PRESSÃO
São Januário, o 'caldeirão' vascaíno, virou uma panela de pressão... do Grêmio. Com um a mais, Renato Gaúcho sacou Marcelo Oliveira, pôs Marinho e avançou o Tricolor em busca do empate. Durante quase toda a segunda etapa, a linha de zagueiros gremistas esteve no campo de ataque, com Luan pelo meio, Everton na esquerda e André na frente. A defesa do Vasco, fechadinha, contou com boas atuações de Breno, Ricardo e Martin Silva.

CALMA E INTELIGÊNCIA
Mesmo sofrendo com a qualidade do adversário, o Vasco se manteve calmo e entendeu a estratégia de Jorginho. Não deu espaços para finalizações perigosas e saiu no contra-ataque aos poucos, sem forçar passes ou perder a bola. A vitória por 1 a 0, nas circunstâncias, foi de ótimo tamanho para torcida e para o clube se distanciar da parte de baixo na tabela do Brasileirão.

Veja também:

 

Ouça o podcast Terra Futebol:

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade