0

Fortaleza passa pelo São Bento e dispara na liderança da Série B

Time de Rogério Ceni garante triunfo com gols na primeira etapa e placar foi diminuído já no segundo tempo com tento de Francis

25 set 2018
21h12
atualizado às 21h21
  • separator
  • comentários

Se há duas rodadas o clima no Fortaleza era de pressão, agora a tranquilidade e empolgação que marca o torcedor do Leão do Pici na campanha da Série B do Brasileirão voltou com força. Isso porque, na Arena Castelão, o time da casa ganhou por 2 a 1 do São Bento nessa terça-feira (25) e abriu sete pontos do vice-líder, Goiás, que ainda joga na rodada.

Apresentação SÉRIE B: Fortaleza x São Bento
Apresentação SÉRIE B: Fortaleza x São Bento
Foto: Lance!

Por sua vez, derrotado no Nordeste do país, o clube de Sorocaba segue frequentando uma zona perigosa da tabela ao estacionar na 14ª posição com 3 pontos.

Posse, pressão... mas cadê o chute?

O Leão do Pici exercia seu mando de campo com autoridade, conseguindo trabalhar bem a sua posse de bola no sentido de tentar abrir espaços na defesa paulista. Contudo, mesmo assim os donos da casa careciam de finalizar com perigo a meta de Rodrigo Viana que pouco trabalhava apesar de ver a bola sempre rondando a sua grande área.

E, quando chutou, gol!

Percebendo o recuo da marcação, o zagueiro Diego Jussani, da intermediária, arriscou um petardo que foi espalmado para frente pelo arqueiro do São Bento. No rebote, Marlon apareceu na frente dos zagueiros adversários para concluir as redes e abrir a conta para o líder da Série B.

Pelo alto e avante

A postura do Tricolor Cearense seguia à frente, acuando o São Bento, algo que acabou sendo premiado em cobrança de escanteio que ocorreu aos 25 minutos. Após o levantamento de Dodô, Diego Jussani foi preciso e testou no extremo canto esquerdo de Rodrigo Viana sem qualquer chance de defesa para o arqueiro do Bentão.

São Bento volta a mil

Aos três minutos, uma bola que parecia controlada pela defesa do Fortaleza espirrou para o meio da grande área e Francis, testando em direção a meta de Marcelo Boeck e encobrindo o arqueiro adversário para diminuir a distância das equipes no marcador.

Ritmo reduzido

Apesar da necessidade, o São Bento não conseguia imprimir um volume de jogo que justificasse a igualdade, pouco ameaçando a meta de Max Walef já que, após sentir dores na região da perna, Marcelo Boeck foi substituído aos 11 minutos.

Tensão nos minutos finais

Com as entradas de Luidy e Roni, o time do interior paulista melhorou seus lances de ataque e, mesmo sem finalizar com a qualidade necessária, obrigou o Fortaleza a, quando tinha a bola, "gastar" o tempo e aguardar ansiosamente o apito final do árbitro paraense Andrei Silva e Silva.

Lance!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade