1 evento ao vivo

Finais das seletivas estaduais da Taça das Favelas Free Fire

Depois das Seletivas, disputadas entre segunda e quarta, serão decididos os representantes estaduais que disputam a etapa nacional

6 nov 2020
13h59
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Aconteceram, nesta semana, as seletivas estaduais da Taça das Favelas Free Fire, competição organizada pela Central Única das Favelas (CUFA) e pela Garena.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Foto: Lance!

Jogadores nos 26 estados e Distrito Federal deram o "start" na disputa nesta semana, após partidas programadas, em cada região, para selecionar os melhores jogadores.

O torneio é exclusivo para jovens moradores de favelas e as finais das seletivas estaduais acontecem, a partir desta quinta, dia 5, e vai até o dia 7 de novembro. As 27 favelas campeãs estaduais se classificam para a fase nacional, junto com as outras 9 não campeãs com melhor desempenho. Esta fase nacional vai do dia 13 ao 15 de novembro e tem sua final no dia 5 de dezembro.

"Essa semana é muito importante, para a nossa iniciativa. Favelas de cada estado estão disputando a grande oportunidade de participar da competição nacional. Meninos e meninas que sonham em, finalmente, serem reconhecidos pelo talento que têm! As 12 melhores favelas de cada estado se classificaram para as finais das seletivas, que acontecem a partir desta quinta. Destas finais sairão as favelas participantes da etapa nacional, que começa no próximo dia 13", explicou Marcus Vinícius Athayde, diretor de inovações da CUFA e diretor geral do projeto.

"Demos o start, nesta semana. E, novamente, em uma nova área pra a gente, mostramos que favela é potência", comemorou Celso Athayde, fundador da CUFA. "Os jovens estão muito motivados para jogarem estas finais. E nós também, para organizar esse grande torneio nacional", encerrou.

Mais informações sobre resultados e atualizações do campeonato, acompanhe nas redes oficiais da Taça das Favelas Free Fire, CUFA e Free Fire esports. As 12 favelas finalistas de cada estado podem ser conferidas nas redes das CUFAs estaduais.

Sobre a CUFA

A CUFA (Central Única das Favelas) é uma organização brasileira reconhecida nacional e internacionalmente nos âmbitos político, social, esportivo e cultural que existe há 20 anos. Foi criada a partir da união entre jovens de várias favelas, principalmente negros, que buscavam espaços para expressarem suas atitudes, questionamentos ou, simplesmente, sua vontade de viver.

Presente nos 26 estados e no Distrito Federal, além de outros países, as atividades recentes mais impactantes da instituição são a Taça das Favelas, maior campeonato de futebol entre favelas do mundo, que agora entra no mundo do e-sports, e, durante a pandemia, o CUFA Contra o Vírus e o Mães da Favela, que ajudaram milhões de famílias das favelas brasileiras a superarem o período de isolamento social.

A CUFA ainda promove atividades nas áreas da educação, lazer, esportes, cultura e cidadania, que servem como ferramentas de integração e inclusão social.

Maiores informações em cufa.org.br

Sobre a Taça das Favelas

A Taça das Favelas é maior campeonato de futebol entre favelas do mundo. Criada e realizada pela CUFA e produzida pela InFavela, a Taça foi disputada pela primeira vez no Rio de Janeiro, há 8 anos, e depois se expandiu por vários estados ao longo desse período. Tendo o seu ápice no dia 1º de junho com as finais da Taça das Favelas São Paulo, onde aproximadamente 40 mil pessoas assistiram aos jogos no Pacaembu, que tiveram transmissão ao vivo em TV aberta.

Além do futebol, a organização da Taça das Favelas se preocupa com a formação educacional e social dos técnicos e jogadores e oferece a eles workshops que vão desde educação financeira a cuidados com alimentação.

Em 2020, a Taça expande seus horizontes e entra no mercado dos e-sports em parceria com a Garena, lançando a Taça das Favelas Free Fire. No futebol, a Taça das Favelas também inova, e, em 2021, terá a primeira edição do seu grande campeonato nacional.

Veja também:

Você sabe o que aconteceu com os ganhadores do Prêmio Puskás?
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade