2 eventos ao vivo
Logo do São Paulo
Foto: Marcos Bezerra / Futura Press

São Paulo

Dorival elogia elenco e diz que conversará com Rogério Ceni

Apresentado nesta segunda-feira, técnico diz que não fez nenhuma exigência sobre contratações e falou em resolver problemas com o que tem. Ele conta com meia peruano

10 jul 2017
13h16
atualizado às 13h55
  • separator
  • comentários

O São Paulo apresentou nesta segunda-feira o técnico Dorival Júnior, substituto de Rogério Ceni, demitido na semana passada. Pouco mais de um mês depois de ser dispensado do Santos, o comandante assume o Tricolor com a missão de tirar o time da zona do rebaixamento no Campeonato Brasileiro, em que ocupa a 19ª colocação atualmente após 12 rodadas. E a tentativa deve ser com o que tem, já que em sua chegada Dorival disse que não fez exigências sobre contratações e falou em resolver os problemas olhando para dentro. Ele elogiou o plantel são-paulino.

Dorival Júnior responde perguntas de jornalistas durante sua apresentação no São Paulo, na tarde desta segunda-feira (10)
Dorival Júnior responde perguntas de jornalistas durante sua apresentação no São Paulo, na tarde desta segunda-feira (10)
Foto: Reprodução/Facebook/SPFC

- Não foi feita nenhuma exigência. É um bom elenco. Dentro do possível, como em todo o Brasil, o elenco pode ser melhorado, naturalmente. Mas precisamos acreditar no que temos, cessar conversas de entradas e saídas porque isso quebra e muito a confiança do elenco. Mas vamos observar com carinho especial o que temos em casa. O Rogério fazia um trabalho elogiável nesse sentido, buscando que o São Paulo tem de melhor, sua estrutura e produção de grandes jogadores.

- De repente, nossos problemas podem ser resolvidos aqui dentro mesmo com o aparecimento de um novo garoto ou um atleta que venha reforçar e melhorar a equipe - analisou o treinador.

Dorival também foi perguntado sobre as possibilidades de perder Rodrigo Caio e Cueva. Neste momento, ele preferiu passar a palavra ao diretor executivo de futebol Vinicius Pinotti. O dirigente reforçou que pelo zagueiro houve apenas sinalização de que o Zenit (RUS) pagaria a multa rescisória, o que não aconteceu. Não há proposta por Cueva.

Sobre o peruano, Dorival Júnior disse que é obrigação dele motivá-lo. O meia ficou fora do clássico contra o Santos neste domingo, na Vila Belmiro, por opção do auxiliar Pintado, que comandou o time interinamente. Não vive boa fase.

- É obrigação minha motivar qualquer jogador. E estar no São Paulo não é um motivador negativo. Estando aqui dentro, é profissional e tem obrigação de se sentir motivado, a instituição precisa ser preservada e respeitada - disse o técnico.

Dorival disse que vai ligar para Rogério Ceni, de quem elogiou o trabalho. O técnico comando o primeiro treino nesta tarde e estreia na próxima quinta-feira contra o Atlético-GO no Morumbi.

 

Veja também:

LANCE!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade