0

De lesões a bloqueios: Flusócio lista 11 itens para justificar ano difícil

Grupo político do presidente Pedro Abad se defendeu das críticas sobre a gestão do futebol e esclareceu itens importrantes como penhoras e endividamento do clube

3 dez 2018
22h27
  • separator
  • comentários

A Flusócio, grupo político do presidente Pedro Abad, publicou em seu blog um texto se defendendo das acusações sobre a gestão do clube e fez um balanço do 2018 do Fluminense. No texto intitulado "anos de muitas dificuldades", o grupo enumerou 11 itens (veja abaixo) para justificar a temporada difícil e pediu apoio à torcida "para reverter essa rotina de coadjuvante":

- O futebol profissional demanda investimento e quem financia qualquer clube é a força da sua própria torcida. Para reagir precisamos da união e engajamento de todos tricolores tanto dentro como fora do clube. Associação em massa, presença nos estádios e consumo constante de produtos institucionais, se for desta forma o reequilíbrio econômico virá a reboque, bem como os investimentos no time que nos proporcionarão o retorno às grandes jornadas e títulos - declarou o grupo político.

Os 11 motivos citados pela Flusócio:

1. Bloqueio de 15% de todas as receitas do clube em 2018
2. Impossibilidade da venda de Pedro em razão de lesão no joelho
3. Dificuldades financeiras forçaram clube a vender João Pedro
4. Lesões de jogadores importantes, "como Pedro, Gilberto, Ibañez e Airton"
5. Passado de dívidas exponenciais contraídas a partir da década de 90
6. Processos além do Ato Trabalhista, como bloqueios de renda
7. Dispensas mal conduzidas, mas necessárias para reduzir folha salarial de R$ 7 milhões para R$ 3,5.
8. Prejuízo com jogos no Maracanã à liminar que fez o Flu ter que arcar com as despesas do estádio.
9. Críticas de "apequenamento institucional" citando o título brasileiro de 2012, entre outros e a construção do centro de treinamento.
10. Valores das negociações devido à situação delicada do clube
11. Crise econômica e a concorrência das Olimpíadas a ausência de um patrocinador master

Outros pontos justificados na nota foram a troca da Adidas pela Dry World, a contratação de Robinho e "o ódio propagado por uma oposição interna". Por outro lado, destacou a conquista da Taça Rio, a semifinal da Copa Sul-Americana e o 12º lugar no Brasileirão em uma temporada com tantas dificuldades. Confira a nota completa.

Lance!
  • separator
  • comentários
publicidade