0

CR7 aceita corte salarial e doa respiradores a hospital

Jogador da Juventus concorda com modelo de redução de salários apresentado por Giorgio Chiellini

28 mar 2020
12h51
atualizado às 12h56
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Cristiano Ronaldo segue isolado com sua família na Ilha da Madeira, em Portugal, enquanto a pandemia de coronavírus ainda assola a Itália. Diante deste cenário e a crise financeira no futebol devido à paralisação dos campeonatos, o astro aceitou reduzir parte de seu salário na Juventus, de acordo com o portal "TuttoSport". Enquanto isso, na Madeira, o secretário de saúde local anunciou uma doação de cinco respiradores por parte do jogador.

Cristiano Ronald tem assumido postura filantrópica durante crise (Foto: Marco Bertorello / AFP)
Cristiano Ronald tem assumido postura filantrópica durante crise (Foto: Marco Bertorello / AFP)
Foto: LANCE!

Segundo o veículo, Cristiano fez coro ao modelo desenhado por Chiellini, que além de jogador, é formado em Economia e mestre em Administração. O zagueiro teria mostrado a proposta a outros dois líderes do elenco: Bonucci e Buffon. Todos deram aval ao corte de parte dos salários. O valor da fatia não foi divulgado.

As negociações, de acordo com o "TuttoSport", não foram concluídas, uma vez que a diretoria bianconeri teria apresentado mais de uma opção para os atletas. Mas o desfecho deve ser positivo para o clube diante da aprovação dos principais medalhões do elenco, com destaque para o camisa 7, mais bem pago do elenco com salário anual de líquidos 31 milhões de euros (R$ 176,58 milhões, na cotação atual).

Cristiano Ronaldo tem assumido postura filantrópica durante a crise decorrente do surto de COVID-19. Em Portugal após sua mãe sofrer um AVC, o craque gajo pretende transformar seus hotéis no país em hospitais, e tem doado diversos materiais a unidades de saúde.

Veja também:

Pelé é superestimado? Editor do L! avalia polêmica criada por site inglês
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade