0

Covington vence Woodley em final 'anticlímax' no UFC Vegas; brasileiros dão show com grandes atuações

Em card com 10 nocautes ou finalizações em 14 lutas no total, UFC Vegas 11 tem vitória de Colby Covington sobre Tyron Woodley e show dos brasileiros Johnny Walker, Mackenzie Dern e Mayra 'Sheetara' Bueno; veja todos os destaques:

20 set 2020
00h42
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Os fãs de MMA acompanharam um evento repleto de grandes combates no UFC Vegas 11, que aconteceu neste sábado (19), em Las Vegas (EUA). Das 14 lutas do card, 10 delas terminaram em nocaute ou finalização. As duas lutas principais, no entanto, não tiveram resultados tão empolgantes. No main event, Colby Covington vinha dominando o combate contra Tyron Woodley, mas no último round, Woodley, por baixo no solo, sofreu uma lesão e desistiu verbalmente do duelo. Os árbitros, entretanto, deram a vitória para Colby por nocaute técnico. No co-main event, Donald Cerrone e Niko Price fizeram um confronto agitado, mas depois de três rounds disputados, foi decretado o empate majoritário pelos juízes.

Colby Covington derrotou Tyron Woodley na luta principal do UFC Vegas 11 (Foto: Reprodução/UFC)
Colby Covington derrotou Tyron Woodley na luta principal do UFC Vegas 11 (Foto: Reprodução/UFC)
Foto: Lance!

Entre os brasileiros que entraram no cage, 100% de aproveitamento e desempenhos de gala. Em ação contra Ryan Spann, Randa Markos e Mara Romero Borella, respectivamente, Johnny Walker, Mackenzie Dern e Mayra "Sheetara" Bueno deram show e venceram seus adversários ainda no primeiro round de luta. Johnny utilizou suas habilidades na luta em pé e nocauteou Spann, enquanto Mackenzie e Mayra deram um show de Jiu-Jitsu e finalizaram suas oponentes sem maiores dificuldades.

Covington tem atuação dominante e supera Woodley

Depois dos primeiros segundos de estudo e cautela, Colby Covington tomou a primeira ação mais efetiva e conseguiu a queda sobre Tyron Woodley. Mostrando força e técnica, Woodley não demorou a colocar a luta em pé novamente. mas voltou a ser pressionado por Colby, que o forçou contra a grade e chegou a aplicar duas boas cotoveladas. No segundo round, Covington se manteve superior e, além de aplicar um volume maior de golpes, repetiu o que fez na parcial anterior, pressionando o ex-campeão contra a grade.

O terceiro round começou com Colby aplicando uma "dedada" no olho de Woodley de forma acidental. Na volta do combate, "Chaos" voltou a utilizar o jogo agarrado na tentativa de derrubar Tyron, mas "The Choosen One" mostrou boa defesa de queda e se manteve em pé, apesar de pouco produzir. No quarto assalto, Colby Covington seguiu o "script" e, após muito insistir, levou Woodley ao solo. Estável por cima, o ex-campeão interino passou a aplicar diversos golpes no ground and pound, levando vantagem em mais uma parcial.

No quinto e último assalto, logo no início, Colby Covington aplicou um "single leg" e voltou a colocar Tyron Woodley no chão. Tyron, por baixo, tentou envolver o pescoço do seu oponente na tentativa de aplicar uma guilhotina, mas na tentativa de encaixar a posição, o lutador sofreu uma lesão, aparentemente, na costela, e desistiu do combate de forma verbal. Os árbitros, no entanto, declararam a vitória de Covington por nocaute técnico. Com isso, o atleta se recupera da derrota sofrida para Kamaru Usman na última luta.

Chimaev impressiona novamente e vence em 17s

Khamzat Chimaev mostrou que chegou, de fato, para impressionar no Ultimate. Após impressionar na "Ilha da Luta" com vitórias rápidas sobre John Phillips e Rhys McKee, o lutador fez mais uma "vítima". Em ação contra Gerald Meerschaert, o atleta radicado na Suécia precisou de apenas 17 segundos para nocautear seu adversário, depois de aplicar um potente direto de direita, que levou Gerald ao solo já praticamente nocauteado. Chimaev ainda aplicou mais dois golpes no ground and pound, mas o árbitro central interviu rapidamente, decretando o triunfo de Khamzat. Agora, Chimaev segue invicto no MMA, com nove resultados positivos, sendo três deles no UFC.

Johnny Walker nocauteia Spann e volta a vencer

O duelo começou com Ryan Spann tentando colocar Johnny Walker para baixo, mas o brasileiro mostrou agilidade e se levantou rapidamente. Pressionado contra a grade, Johnny saiu da posição, mas logo em seguida passou por momentos de apuros, recebendo um forte golpe de esquerda do americano e indo a knockdown. Walker absorveu bem e levantou, mas na sequência levou mais uma vez um soco potente, mais uma vez indo ao solo. Mostrando resistência, o carioca se recuperou dos fortes golpes recebidos e reverteu totalmente o cenário da luta. O americano tentou derrubar, mas não se defendeu e, com isso, Johnny passou a conectar uma sequência brutal de socos e cotoveladas, que forçaram a interrupção do árbitro central. Com o triunfo, Johnny Walker volta a vencer na organização após uma sequência de duas derrotas consecutivas.

Mackenzie dá show e finaliza Randa Markos

O combate começou da forma como Mackenzie Dern gosta: no solo, por acaso, após a lutadora aplicar um chute e se desequilibrar. Mesmo por baixo, a faixa-preta multicampeã no Jiu-Jitsu pressionou bastante Randa Markos na tentativa de aplicar o triângulo. Na sequência, Mackenzie fez a transição, conseguiu a montada e ficou por cima, partindo para uma nova transição, agora para o armlock. De início, a canadense resistiu, mas a americana/brasileira ajustou a posição e forçou os três tapinhas de Randa. Com o triunfo, Dern emplaca sua segunda vitória consecutiva na organização.

Mayra 'Sheetara' finaliza italiana

Logo no início da luta, Mara Romero Borella buscou a luta agarrada e, sem dificuldades, conseguiu aplicar a queda sobre Mayra "Sheetara". Mesmo por baixo, a brasileira se manteve ativa e mostrou muita técnica de Jiu-Jitsu, conseguindo a finalização ainda no primeiro round ao aplicar um belo armlock partindo do triângulo. Com isso, a mineira se recupera da derrota sofrida para Maryna Moroz em sua última apresentação e volta a vencer no Ultimate.

Outros destaques do card preliminar

Além de Mayra "Sheetara", o card preliminar do UFC Vegas 11 contou com outros vitoriosos por via rápida. Entre as finalizações, destaques para Damon Jackson e Darrick Minner, que finalizaram Mirsad Bektic e T.J. Laramie, respectivamente, com belas guilhotinas. Outros que também brilharam, mas com nocautes, foram Jessica-Rose Clark, Randy Costa e Tyson Nam, que nocautearam Sarah Alpar, Journey Newson e Jerome Rivera.

RESULTADOS COMPLETOS:

UFC Vegas 11

UFC Apex, em Las Vegas (EUA)

Sábado, 19 de setembro de 2020

Card principal

Colby Covington derrotou Tyron Woodley por nocaute técnico no 5R

Donald Cerrone x Niko Price terminou em empate majoritário após três rounds

Khamzat Chimaev derrotou Gerald Meerschaert por nocaute no 1R

Johnny Walker derrotou Ryan Spann por nocaute técnico no 1R

Mackenzie Dern finalizou Randa Markos com um armlock no 1R

Kevin Holland derrotou Darren Stewart por decisão dividida dos jurados

Card preliminar

David Dvořák derrotou Jordan Espinosa por decisão unânime dos jurados

Damon Jackson finalizou Mirsad Bektic com uma guilhotina no 3R

Mayra 'Sheetara' Bueno finalizou Mara Romero Borella com um armlock no 1R

Jessica-Rose Clark derrotou Sarah Alpar por nocaute técnico no 3R

Darrick Minner finalizou T.J. Laramie com uma guilhotina no 1R

Randy Costa derrotou Journey Newson por nocaute no 1R

Andre Ewell derrotou Irwin Rivera por decisão dividida dos jurados

Tyson Nam derrotou Jerome Rivera por nocaute técnico no 2R

Veja também:

Veja as principais revelações que saíram do CT do São Paulo
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade