0

Cazares reclama de volume de jogos e diz que estaria no Real Madrid se jogasse 70 vezes em alto nível

O equatoriano será titular novamente nesta quinta-feira, contra o Flamengo, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro com a ausência de Otero

9 out 2019
18h48
  • separator
  • 0
  • comentários

O meia equatoriano Cazares voltará a ser titular no Atlético-MG nesta quinta-feira, 10, contra o Flamengo, pelo Brasileiro. O jogador vai ocupar a vaga do amigo venezuelano Otero, que está com sua seleção em disputa de amistosos.

Cazares tentará apagar imagem ruim com a torcida do Galo no duelo diante do Flamengo- (Foto: Bruno Cantini / Atlético)
Cazares tentará apagar imagem ruim com a torcida do Galo no duelo diante do Flamengo- (Foto: Bruno Cantini / Atlético)
Foto: Lance!

E, mais uma vez a torcida atleticana tem no meia, a expectativa de que ele esteja em uma boa noite de futebol para ajudar o Galo contra o líder do campeonato. Porém, que Cazares estará em campo diante do Flamengo? O de jogadas brilhantes, ou o de jornadas sonolentas, irritando a Massa Alvinegra?

O próprio Cazares respondeu a essa pergunta, justificando que sempre está concentrado na equipe e que se tivesse uma sequência de 70 jogos em alto nível, estaria no Real Madrid. A fala do equatoriano tentou explicar a alternância de bons e maus jogos pelo grande volume de partidas que se joga no Brasil.

-A gente faz 70 jogos no ano. Se eu consigo manter 70 jogos do mesmo nível eu estou no Real Madrid. Ninguém aguenta essas viagens. Até vocês (jornalistas) quando viajam, chegam cansados. Acontece. Sempre nos jogos a gente está focado em dar o melhor. Quando a gente está dentro do campo trata de fazer as coisas bem. Às vezes não sai, porque a vida é assim. Acontece. Sempre estou tranquilo. O negócio é ajudar meus companheiros e estar tranquilo. Espero correr amanhã, ser titular contra o Flamengo. Se não for, tá tranquilo-disse.

O meia também falou sobre o incômodo que gera no torcedor com a instabilidade em campo, ressaltando que nunca foi hostilizado pessoalmente por ninguém.
- É engraçado, porque quando vejo um torcedor na rua, quase nenhum fala mal. Todos falam que eu tenho potencial, que sou um baita jogador, que posso mudar as coisas. Na rede social todo mundo xinga. É difícil me verem na rua, mas falam bem. Quando é na rede social, todo mundo me xinga. Quando falam isso eu dou risada, porque não estou nem aí com as coisas que eles falam, porque muitos torcedores às vezes nem vão no estádio e te xingam à toa. Não sabem o trabalho que você faz, os problemas que você tem. Acontece. Eu fico tranquilo. Treino e vou para minha casa de boa. O que quero fazer é o melhor para o meu time e meus companheiros-disse.

Explicações para o atraso no treino e prosa com o técnico Rodrigo Santana

O meia contou o que aconteceu quando chegou atrasado ao treinamento antes do duelo contra o Internacional e o papo que teve com Rodrigo Santana.

- Essas coisas ficam entre eu e ele. Quem na vida não chegou tarde em algum lugar?! Eu dormi, cheguei 20 minutos atrasado, falaram uma hora e 20. Cheguei tranquilo, treinei na academia, fiz esteira, normal. Ele falou comigo, e respeito. Já passou. A gente está focado agora no Flamengo. A gente quer colocar o time lá em cima para colocar o time na Libertadores do ano que vem- disse.

Sobre o rival desta quinta-feira, o meia garante que está focado para encarar o Flamengo.

- São jogos que a gente quer jogar, contra times grandes, com o estádio bem lotado. Vai ser bom. A gente está bem, os companheiros estão tranquilos. Esperamos que amanhã no jogo a gente possa dar o nosso melhor e sair com um resultado positivo. A gente vai correr e lutar. Esperamos trazer os três pontos- concluiu.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade