4 eventos ao vivo

Camisa 9, Vila, Jean Lucas... Sampaoli se incomoda mais uma vez com diretoria do Santos

Treinador se decepcionou com a venda repentina do volante ao Lyon-FRA. Argentino também já pressionou o presidente Peres por um centroavante e mais partidas na Vila

22 jun 2019
06h05
  • separator
  • 0
  • comentários

Não é segredo para ninguém que o técnico Jorge Sampaoli se incomodou com a venda repentina do volante Jean Lucas ao Lyon-FRA. Mesmo o responsável pela negociação ter sido o Flamengo, o treinador não gostou da forma em que o contrato foi realizado.

Argentino se decepcionou mais uma vez com a venda surpresa de Jean Lucas ao Lyon-FRA (Ivan Storti/Santos FC)
Argentino se decepcionou mais uma vez com a venda surpresa de Jean Lucas ao Lyon-FRA (Ivan Storti/Santos FC)
Foto: Lance!

No contrato feito com o Rubro-Negro carioca, o Santos não teve direito nem a taxa de vitrine. Sendo assim, além do atacante Rodrygo, o argentino perdeu mais uma peça importante neste recesso do Brasileirão e terá de refazer o elenco.

Não foi a primeira vez que Sampaoli se incomodou com as decisões e atitudes da diretoria santista. O primeiro episódio aconteceu em janeiro, quando, em sua entrevista coletiva antes da estreia diante da Ferroviária, afirmou que aceitou a proposta do Peixe sem saber da situação financeira do clube.

Durante cinco meses do ano, o treinador do Peixe cansou de pedir um camisa 9 ao presidente José Carlos Peres. Os principais desejos eram Ricardo Oliveira e Uribe, de Atlético-MG e Flamengo, respectivamente. Em diversas entrevistas, Sampaoli deixou claro o incômodo pela demora na contratação de um centroavante. No fim de maio, o Santos contratou o atacante do clube carioca.
Vale lembrar que, antes de pedir um centroavante, o técnico estava preocupado com a falta de reforços, no fim de janeiro. Mesmo com o Santos ainda invicto, Sampaoli pressionava Peres para trazer reforços pelas dificuldades da Sul-Americana e Brasileirão. Na ocasião, o Peixe só havia contratado o goleiro Everson, o zagueiro Felipe Aguilar e o atacante Soteldo.

Alguns jogos importantes no Pacaembu no ano também tiraram Sampaoli do sério. O último incômodo aconteceu há 11 dias, quando deixou claro a insatisfação pelo duelo das oitavas de final da Copa do Brasil contra o Atlético-MG ter sido no estádio da Capital. O treinador sempre salientou a vontade em atuar na Vila, pela ligeira vantagem que o Peixe leva diante do adversário.

Mesmo com mais um incômodo nesta semana, Sampaoli segue com o pensamento de ficar e fazer seu projeto dar certo no Santos. O Peixe é o vice-líder do Brasileirão, com 20 pontos, cinco a menos do Palmeiras.

Sampaoli está de volta a Santos para retomar os trabalhos nesta segunda-feira, no CT Rei Pelé. O argentino passou parte do recesso do Brasileirão em Búzios-RJ.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade