0

Brasil oscila muito e perde a primeira na Liga das Nações masculina

Seleção Brasileira de vôlei foi derrotada pela Sérvia, nesta sexta-feira

14 jun 2019
16h31
  • separator
  • 0
  • comentários

A Seleção Brasileira masculina não está mais invicta e muito menos na liderança da Liga das Nações de vôlei. Nesta sexta-feira, na abertura da terceira etapa, em Gondomar (Portugal), primeira derrota em sete jogos na VNL diante da Sérvia por 3 sets a 2, parciais de 17-25, 25-22, 17-25, 25-20 e 15-12.

Ataque de Leal diante da Sérvia (FIVB Divulgação)
Ataque de Leal diante da Sérvia (FIVB Divulgação)
Foto: Lance!

Caso a França vença a Alemanha ainda hoje, o Brasil cairá para o quarto lugar, ultrapassado ainda por Irã e Rússia.

A Seleção terá neste fim de semana duas ótimas oportunidades para se reabilitar e encaminhar a classificar para a fase final da VNL, que acontecerá em Chicago, nos Estados Unidos, com participação dos donos da casa e dos cinco primeiros colocados. No sábado, ao meio-dia (de Brasília), duelo contra a China, penúltima colocada. No domingo, às 14h, confronto contra o lanterna Portugal.

Contra os sérvios, com um time reserva na Liga das Nações, a Seleção Brasileira oscilou demais. Depois de uma vitória tranquila no primeiro set, a equipe verde-amarela viu o passe cair demais de produção e o saque deixar de fazer estragos na recepção da Sérvia. Assim, os europeus cresceram e passaram a dar mais trabalho do que se imaginava.

Renan Dal Zotto promoveu, a partir da metade do segundo set, a estreia de Bruninho na competição. O levantador e capitão ganhou folga nas etapas anteriores da VNL e se juntou ao elenco no início desta semana, já em Portugal.

Do lado sérvio, a entrada do levantador Jovovic deu uma incendiada no time, com comemorações mais efusivas e até algumas provocações. Deixou o confronto mais quente.

Para voltar a ter o domínio das ações, o Brasil viu o saque fazer estragos. Leal fez dois aces seguidos para abrir vantagem logo no início da terceira parcial. E o fechamento em 25-17 saiu em outro ponto no fundamento, desta vez com Bruninho.

Mas a Sérvia não desanimou, voltou a reagir no quarto set, com uma presença mais efetiva do bloqueio e a entrada de Vucicevic, forçando o tie-break.

No quinto set, Renan mexeu no Brasil, com Flávio e Alan nos lugares de Maurício Souza e Wallace, respectivamente. Lucas Lóh também foi utilizado para passar no lugar de Leal. A Sérvia ficou em vantagem até o oitavo ponto, quando a Seleção conseguiu aproveitar alguns contra-ataques e virar. Mas erros em sequência no saque e no passe do Brasil fizeram a parcial ter nova reviravolta, com os europeus vencendo em 15 a 12.

Lucarelli foi o maior pontuador da partida, com 20 acertos. Na sequência apareceram Leal e Wallace, com 15 e 9, mas ambos com um aproveitamento de ataque abaixo do normal: o ponta naturalizado colocou no chão 9 de 24, enquanto o oposto, 8 de 26.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade