0

Atlético-MG de Sampaoli vence com facilidade o Villa Nova

O treinador começou com o pé direito sua passagem pelo clube mineiro, vencendo por 3 x 1, no campeonato estadual

14 mar 2020
20h55
atualizado às 21h08
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A escalação super ofensiva teve resultado prático em campo, mostrando uma equipe mais focada no gol adversário, dando uma boa primeira impressão. Todavia, se houve uma melhora tática e coletiva é cedo para afirmar o toque "mágico" do treinador que está a apenas uma semana no cargo.

A fragilidade do Villa Nova, que se mantém firme na briga para não cair de divisão pode ter facilitado a vida do Atlético. Porém, já era percebido uma disposição maior do time, com chancela do treinador, em buscar mais o ataque, pressionando o rival dentro de seu próprio campo.

O resultado dá uma tranquilidade para Sampaoli, que terá mais uma semana inteira de trabalho antes do seu primeiro clássico estadual, diante do América-MG, no domingo, 22 de março, no Independência.

O Atlético de Sampaoli foi envolvente e saiu de campo com os três pontos-(Bruno Cantini/Atlético-MG)
O Atlético de Sampaoli foi envolvente e saiu de campo com os três pontos-(Bruno Cantini/Atlético-MG)
Foto: LANCE!


Gol relâmpago. Galo na frente

Com apenas um minuto de jogo, Di Santo foi oportunista e abriu o placar para o Atlético-MG. A surpreendente escalação de Sampaoli de dois centroavantes funcionou bem para o time alvinegro no início do jogo.

O Villa tenta apertar em busca do empate

Desesperado, o time de Nova Lima foi para cima do Atlético, mas a falta de qualidade do Leão, não o ajudou a sair do primeiro tempo com um resultado melhor.

Escalação surpreendente de Sampaoli

Com um meio de campo muito ofensivo, o argentino confirmou o uso de apenas um volante, Allan, tendo na armação Nathan, Hyoran e Savarino. A formação foi ousada, mas a fragilidade do Villa permitiu que Sampaoli arriscasse.

Rafael fica com a vaga de Victor

Recém-contratado, o goleiro vindo do Cruzeiro ganhou a primeira chance com o treinador argentino e começou o duelo com o Leão. Rafael demonstra mais habilidade com os pés, um quesito essencial para o novo técnico do Galo.

Galo amplia. Futebol envolvente do alvinegro

Aos 42 minutos da etapa inicial, Di Santo serve Ricardo Oliveira na área, que rola para trás e encontra Hyoran, que arremata para o gol. Savarino pega o rebote de Villar e marca seu primeiro gol com a camisa alvinegra. Um primeiro tempo que mostra boas perspectivas do Atlético de Sampaoli.

Guilherme Arana amplia. Jogo fácil para o Galo

O lateral esquerdo também marca pela primeira vez com a camisa alvinegra, que teve calma na frente do goleiro Villar na hora de escolher o canto certo e ampliar o placar. Passeio alvinegro em Nova Lima.

Villa desconta por descuido atleticano

O Atlético-MG relaxou no segundo tempo e permitiu o gol de Zé Eduardo para diminuir o placar. Apesar do gol, a equipe de Nova Lima demonstra fragilidade e uma goleada não foi aplicada por displicência atleticana.

Estreia positiva, mas ainda há trabalho a fazer

Sampaoli conseguiu começar seu trabalho no Galo com vitória, mas ainda há algumas questões a resolver, para deixar o time equilibrado na defesa e no ataque, principalmente quando houver um rival de maior porte. Porém, o começo foi promissor.

Agenda dos clubes

O Galo encara o América-MG no clássico da 10ª rodada do Mineiro no Independência, enquanto o Villa tenta escapar da degola contra o Uberlândia, fora de casa. Os dois jogos são no dia 22 de março.

FICHA TÉCNICA

VILLA NOVA-MG 1 X 3 ATLÉTICO-MG
Data-hora: 14 de março de 2020, às 19h(De Brasília)
Estádio: Castor Cifuentes, Nova Lima(MG)
Árbitro: Igor Junio Benevenuto
Assistentes: Marcus Vinicius Gomes e Ricardo Junio de Souza
Cartões amarelos:Sabino, Villar, Moisés(VIL), Gabriel, Guilherme Arana
Cartões vermelhos: Guilherme Arana(ATL)
Público e renda: não divulgados

Gols: Di Santo, no 1º de jogo do 1ºT(0-1) , Savarino, aos 42'-1ºT(0-2), Guilherme Arana, aos 11'-2Tº(0-3), Zé Eduardo, aos 25'-2ºT(1-3)

VILLA NOVA-MG: Villar, Sabino, Rodolfo Mol, Wellington Reis e Yury, Augusto Recife, Diogo(Pinguim-intervalo), Moisés, Laércio, Leandro Cearense(Zé Eduardo-intervalo) e Paulinho(David Cunha, aos 19'-2ºT): Técnico: Badico

ATLÉTICO-MG: Rafael; Guga, Igor Rabello, Gabriel e Guilherme Arana; Allan e Nathan; Hyoran e Savarino(Fábio Santos, aos 33'-2ºT); Di Santo(Réver, aos 37'-2ºT) e Ricardo Oliveira(Marquinhos, aos 21'-2ºT). Técnico: Jorge Sampaoli

Veja também:

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade