5 eventos ao vivo

Após empate com o Vasco, Botafogo avança às oitavas da Copa do Brasil

Cruz-Maltino não conseguiu fazer valer o mando de campo e o 0 a 0 pouco emocionante resultou na classificação do time que venceu a primeira partida da eliminatória

23 set 2020
23h48
atualizado às 23h50
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A trilogia chegou ao fim. Em menos de duas semanas, uma vitória para cada lado e um empate. Mas a igualdade nesta quarta-feira, em 0 a 0, em São Januário, foi melhor para o Botafogo, que havia vencido a primeira partida por 1 a 0 e avançou às oitavas da Copa do Brasil. O Vasco está eliminado. O duelo teve disposição de ambas as equipes, mas superioridade das defesas, que evitaram a criação de lances de perigo.

Partida em São Januário teve divididas fortes, mas poucos lances de perigo (Foto: DELMIRO JUNIOR/PHOTO PREMIUM)
Partida em São Januário teve divididas fortes, mas poucos lances de perigo (Foto: DELMIRO JUNIOR/PHOTO PREMIUM)
Foto: Lance!

Primeiro tempo morno

Para um jogo decisivo, mas principalmente com o time da casa atrás no placar do confronto, esperava-se mais chances. Mas não foi o que se viu. O Glorioso trocava melhor os passes. Os chutes de Caio Alexandre e Bruno Nazário foram longe do gol. Já o Vasco até fez Gatito Fernández trabalhar em chutes de Andrey e Cano, mas as finalizações saíram de muito longe. O Cruz-Maltino não conseguia trocar passes perto da área do rival.

Pressão vascaína

As substituições para a volta pós-intervalo surtiram efeito de imediato para o Vasco. Tanto que, antes dos dez minutos, Andrey e Benítez geraram perigo. O Cruz-Maltino estava melhor, mas a equipe de Paulo Autuori estava pronta para o contra-ataque.

Terreno alugado

Os minutos foram se passando, as jogadas de Bruno Nazário - o grande criador botafoguense - foram se tornando mais raras e menos perigosas. O meia foi substituído, inclusive. Andrey e companhia pressionavam, mas a estratégia do visitante, pela metade da segunda etapa, surtia mais efeito: congestionar a área. Mesmo quase sem conseguir contra-atacar.

Treta e desespero

O fim da partida foi marcado por uma paralisação de três minutos após empurra-empurra. A razão inicial foi a demora em substituições que seriam feitas pelo Botafogo. Desesperado pelo gol que levaria a decisão para os pênaltis, o Vasco fez Miranda virar atacante, Fernando Miguel tentou a sorte na área adversária ofensiva... mas a classificação foi botafoguense.

FICHA TÉCNICA

VASCO 0 X 0 BOTAFOGO

Data/Hora: 23/9/2019, às 21h30

Local: Nilton Santos, Rio de Janeiro (RJ)

Árbitro: Raphael Claus (Fifa/SP)

Auxiliares: Neuza Inês Back (Fifa/SP) e Alex Ang Ribeiro (SP)

Gramado: Bom

Cartões Amarelos: Leandro Castan, Henrique (VAS), Fellipe Bastos, Andrey, Benítez; Marcelo Benevenuto, Rafael Forster, Honda (BOT)

Cartão Vermelho: -

VASCO: Fernando Miguel, Yago Pikachu (Carlinhos, 39/ 2ºT), Miranda, Leandro Castan e Henrique (Neto Borges, 39'/2ºT); Fellipe Bastos (Marcos Junior, Intervalo), Andrey e Benítez; Ribamar (Vinícius, Intervalo), Cano e Talles Magno (Ygor Catatau, 17'/2ºT) - Técnico: Thiago Kosloski.

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Marcelo Benevenuto, Rafael Forster e Kanu; Kevin, Caio Alexandre (Rentería, 37'/2ºT), Honda, Bruno Nazário (Rhuan, 28'/2T) e Victor Luís; Matheus Babi (Pedro Raul, 27'/2ºT) e Kalou (Davi Araújo, 39'/2ºT) - Técnico: Paulo Autuori.

Veja também:

A novela continua! Após desistir de espanhol, Palmeiras segue em busca de novo técnico
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade