9 eventos ao vivo

25 anos sem Dener: sua fugaz passagem pela Seleção Brasileira

Meia-atacante atuou em apenas duas partidas na equipe principal. Porém, deixou como lembrança a impetuosidade e o desejo de se sobressair: 'Sempre com os olhos atentos'

17 abr 2019
07h20
atualizado às 07h20
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A magia que Dener mostrava com a camisa da Portuguesa logo fez com que ele alcançasse um de seus sonhos. O eterno camisa 10, que há 25 anos morreu precocemente, devido a um acidente de carro ocorrido em 19 de abril de 1994, deixou como lembrança uma passagem pela Seleção Brasileira.

Coube a Paulo Roberto Falcão dar uma oportunidade ao então jogador de 20 anos, que era convocado pela primeira vez em um momento de renovação da Seleção:

'Ele mostrou que não era um cara se intimidava', recorda seu colega de Seleção, Careca Bianchesi (Reprodução)
'Ele mostrou que não era um cara se intimidava', recorda seu colega de Seleção, Careca Bianchesi (Reprodução)
Foto: Lance!


- Na verdade, resolvemos dar prioridade a quem atuava no Brasil, para conhecer o potencial de quem atuava aqui. Trazíamos poucos atletas que estavam na Europa. Foi aí que apareceram no futebol brasileiro nomes como Cafu, Mauro Silva, Márcio Santos, Luiz Henrique... E também demos espaço ao Dener, que vinha em uma grande fase na Portuguesa - recordou o ex-técnico da Seleção, ao LANCE!.


Falcão apontou quem foi decisivo para ele chamar o camisa 10 da Lusa:

- Eu tinha uma comissão técnica muito forte. O Otacílio Gonçalves, meu auxiliar, chamou atenção do Dener, disse que ele tinha muito futuro. Garantiu: "pode levar, esse garoto vai render".

ANSIEDADE PARA ENTRAR EM CAMPO E SEM MEDO DA ARGENTINA

Dener iniciou a jogada do gol de empate, marcado por Careca Bianchesi (Reprodução)

O então técnico da Seleção Brasileira recordou como o meia-atacante se comportava nos treinos:

- Embora fosse meio quietinho na convivência, Dener era aquela pessoa com os olhinhos atentos, sabe? A velocidade que ele tinha para conduzir a bola era a mesma com a qual ele via tudo o que se passava.

Colega de Dener nesta convocação, o atacante Careca Bianchesi contou que ele logo chamou atenção:

- É normal em uma Seleção ver jogadores ansiosos por mostrar serviço. E no treinamento, ele logo mostrou que não estava com medo. Quando tinha a bola, partia para cima, sem o menor pudor mesmo.

À época com 20 anos, Dener teve um batismo de fogo: entrou no decorrer de um amistoso com a Argentina, em Buenos Aires. Bem-humorado, Paulo Roberto Falcão revelou uma coisa que encheu seus olhos sobre o futebol do craque.

- Estava previsto que ele ia entrar no lugar do Luiz Henrique. O jogo estava bem difícil, contra a Argentina ainda, né? A gente estava perdendo... Aí ele entrou sem que o Luiz Henrique tivesse saído ou que o juiz tivesse autorizado (risos). Queria ir para o jogo, mostrou personalidade!


Logo depois, Dener apresentou seu repertório em grande estilo:

- O Mazinho Oliveira roubou uma bola na nossa área. Aí o Dener foi, arrancou até a intermediária e esticou para o Renato Gaúcho, que tabelou com o Careca Bianchesi. Aí o Careca marcou.

Radicado no México atualmente, Bianchesi (que jogava no Palmeiras) lembra até hoje deste gol, que sacramentou o empate em 3 a 3 no duelo:

- É impressionante como ele avançou. Depois vem a jogada, e eu fui muito feliz também ao tocar na saída de Goycochea.

Dener voltou a jogar pela Seleção Brasileira no decorrer da vitória por 1 a 0 sobre a Romênia, no amistoso seguinte (e atuou por nove vezes com a Seleção Olímpica). Contudo, não foi convocado para a Copa América daquele ano e também não teve espaço com o técnico seguinte, Carlos Alberto Parreira.

Mesmo assim, o meia-atacante deixou boas impressões ao seu antigo comandante com a camisa amarelinha:

- A velocidade dele conduzindo a bola, a habilidade, são de arrepiar até hoje.

A luta incessante de Dener por apresentar seu futebol seguiria por outras plagas e vestindo outras camisas. O garoto ainda tinha muito o que consolidar no seu futebol.

Veja também:

A novela continua! Após desistir de espanhol, Palmeiras segue em busca de novo técnico
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade