2 eventos ao vivo
Logo do Jogos Pan-Americanos
Foto: terra

Jogos Pan-Americanos

Jogos Pan-Americanos

"Rei Arthur das argolas"! Zanetti brilha no Pan e leva ouro

Ezra Shaw / Getty Images

Prata por equipes, ginasta brasileiro finalmente conquista primeiro ouro pan-americano nas argolas

14 jul 2015
17h11
atualizado às 20h14
  • separator
  • 0
  • comentários

O ginasta Arthur Zanetti confirmou o favoritismo e conquistou, nesta terça-feira, a medalha de ouro nas argolas pelos Jogos Pan-Americanos de Toronto. O atleta brasileiro havia sido prata em Guadalajara 2011 na mesma prova, um ano antes de sagrar-se campeão olímpico em Londres.

Com uma prata por equipes no Canadá, Zanetti foi o último a se apresentar nas argolas precisando de, no mínimo, 15,525 para superar o então líder, o americano Donnie Whittenburg. Mesmo com a pressão, o brasileiro, melhor na fase de classificação, levantou a torcida no Coliseu de Toronto e foi campeão ao somar 15,725 na performance.

Zanetti fez história no Pan de Toronto
Zanetti fez história no Pan de Toronto
Foto: Ezra Shaw / Getty Images

Essa foi a primeira medalha de ouro do Brasil na ginástica em Toronto. O País foi prata por equipes no masculino, bronze na mesma prova do feminino e ficou em terceiro com Flavia Saraiva no individual geral.

Após a conquista, Zanetti, 25 anos, ganha fôlego para a preparação para o Mundial de Ginástica de Glasgow, marcado para 23 de outubro a 1 de novembro, quando tentará recuperar a supremacia na prova após ter sido vice-campeão no ano passado.

Na quarta, o Brasil ainda tem oportunidades de conquistar mais medalhas na ginástica - salto  (Arthur Nory e Caio Souza), barras paralelas (Caio Souza e Francisco Barreto), barra fixa (Arthur Nory e Lucas Bitencourt), trave (Flavia Saraiva e Julie Kim Sinmon) e solo (Daniele Hypolito e Flavia Saraiva).

Ciclo completo

Ginasta fez uma excelente apresentação no Pan
Ginasta fez uma excelente apresentação no Pan
Foto: Ezra Shaw / Getty Images

A medalha individual de ouro no Pan era a única que faltava a Zanetti. Ele conquistou a prova das argolas nos Jogos de Londres 2012, no Campeonato Mundial da Antuérpia, em 2013, na Universíade de 2011 e 2013 e nos Jogos Sul-Americanos de Medellín em 2010 e Santiago em 2014.

Em Guadalajara 2011, acabou com a prata, superado pelo americano Brandon Wynn. O bronze foi de Christopher Maestas, também dos EUA.

"Estou feliz demais. Era a conquista que faltava para minha coleção. Essa medalha de ouro estava engasgada com certeza e era um resultado que queria muito ter. Em 2011, não consegui e deu tudo certo dessa vez", disse Zanetti. "A prova foi normal e estava bem tranquilo. Só havia mesmo a cobrança muito grande dentro de mim para conseguir essa medalha", completou.

 

 

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade