3 eventos ao vivo
Logo do Olimpíada 2016
Foto: terra

Olimpíada 2016

Os anunciantes aqui reunidos não possuem relação com os Jogos Rio 2016 e patrocinam apenas este caderno especial.

Zanetti entra na Vila Olímpica do Rio: "chegou a hora"

30 jul 2016
10h50
atualizado às 11h42
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Arthur Zanetti
Arthur Zanetti
Foto: Getty Images

Uma das principais esperanças de medalha do Brasil nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016, o ginasta Arthur Zanetti entrou na Vila Olímpica na tarde desta sexta-feira. Ele chegou ao local acompanhado do técnico Marcos Goto e de Diego Hypolito, juntando-se aos outros integrantes da equipe nacional, Arthur Nory, Francisco Barretto e Sérgio Sasaki, hospedados desde domingo.

"Finalmente chegou essa hora tão esperada. Nossa preparação foi perfeita, estamos concentrados, preocupados em cuidar do nosso descanso e da nossa alimentação. Essa é a melhor fase da ginástica brasileira masculina em toda a história. Pela primeira vez classificamos uma equipe completa para uma edição de Jogos Olímpicos, o que fortalece muito o grupo. Nosso objetivo é curtir a competição e o momento, em busca do melhor resultado possível", disse Zanetti.

O ginasta paulista foi medalha de ouro da prova das argolas em Londres 2012 e é cotado a brigar pelo lugar mais alto do pódio novamente, desta vez na frente da torcida brasileira. Zanetti já teve uma prévia da sensação, ao vencer o evento-teste da modalidade e também a etapa de São Paulo da Copa do Mundo.

"Sempre que competimos em casa nos saímos muito bem. Acredito que estar em casa é um ponto bem positivo para nós. O público brasileiro passa uma energia bem forte, e joga a nossa adrenalina lá no alto. É algo que temos que saber fazer com que nos favoreça. Estando no Brasil, mais do que nunca tenho certeza que essa força vai vir naturalmente", analisou.

Já Diego Hypolito chega ao Rio de Janeiro para sua terceira participação olímpica. O atleta, que esteve em Pequim 2008 e Londres 2012, é especialista na prova de solo e também é considerado importante para o desempenho do Brasil na competição por equipes.

"Tenho sonhos grandes, de ser medalhista olímpico, mas antes de tudo preciso chegar à final, o que não é fácil. Meu objetivo principal é acertar a minha série. Com isso, jogo a responsabilidade totalmente para os meus adversários", disse o veterano.

Veja também:

Editor do L! analisa duelo quente nos bastidores antes da decisão da Taça Rio
Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade