PUBLICIDADE

Russos "vencem" Olimpíada; EUA derrapam no hóquei e no snow

Em Sochi, a delegação russa leva 13 medalhas de ouro e fica em primeiro no quadro, sendo um dos destaques a conquista de Adelina Sotnikova na patinação. Por sua vez, os americanos decepcionaram em alguns esportes como no hóquei e no snowboard, com a lenda Shaun White

24 fev 2014 08h16
ver comentários
Publicidade
Luzes da russa iluminam estádio na chegada da bandeira nacional ao estádio
Luzes da russa iluminam estádio na chegada da bandeira nacional ao estádio
Foto: Getty Images

A Olimpíada de Inverno de Sochi se despediu neste domingo, dia 23. A competição foi pela primeira vez realizada na Rússia e reuniu alguns dos melhores atletas de esportes de gelo e neve no planeta. Novos heróis e vilões entraram na galeria da história do esporte olímpico.

O destaque ficou por conta da delegação russa que conquistou 13 medalhas de ouro e ajudou o país a ser campeã dentro de casa. Novos nomes já brilharam e podem repetir a dose em PyeongChang 2018, como a esquiadora americana Mikaela Shiffrin, de apenas 18 anos, e outros deram adeus, como a sul-coreana Yuna Kim, prata na patinação artística.

Veja os destaques positivos e alguns negativos de Sochi 2014:

Esqui alpino
A Áustria foi a grande vencedora da modalidade ao somar três medalhas de ouro. Matthias Mayer venceu o downhill, prova de mais gamour, e Anna Fenninger e Mario Matt, no super-G e no slalom, respectivamente.
Maior estrela entre as mulheres após a ausência da americana Lindsey Vonn, a eslovena Tina Maze brilhou com ouro no downhill (dividido com a suíça Dominique Gisin) e no slalom gigante, mas deixou Sochi 2014 com a sensação de que poderia ter brilhado mais.
Uma das surpresas foi o ouro da americana Mikaela Shifrrin no slalom. A atleta, 18 anos, já faz planos ousados para PyeongChang 2018 ao prometer cinco medalhas douradas.
Os Estados Unidos também tiveram algumas das maiores decepções. Favorito no downhill, o veterano Bode miller saiu apenas com um bronze no super-G, mesma medalha da musa Julia Mancuso no supercombinado.

Pódio da prova de 15 km de biatlo teve Dara Domracheva no lugar mais alto
Pódio da prova de 15 km de biatlo teve Dara Domracheva no lugar mais alto
Foto: AP

Biatlo
A bielorrussa Darya Domracheva foi o destaque ao levar três ouros no 10 km perseguição, 12 km Mass Start e 15 km individual. No entanto, o momento mais emocionante foi a conquista da Ucrânia no revezamento 4x6 km, quando o país ainda chorava as mortes durante os protestos em Kiev contra o presidente Viktor Yanukovych.

Bobsled
A Rússia foi dominante no bobsled em Sochi. Levou duas medalhas de ouro, mas a conquista na disputa do quarteto foi mais especial por ter sido a 13ª e última dourada da delegação nos Jogos Olímpicos. O grande nome da conquista foi Alexander Zubkov, ouro também nas duplas.

Cross-country
Na modalidade, nenhuma novidade. A Noruega levou cinco medalhas de ouro e passeou  em Rosa Khutor. Outro destaque foi um pódio completamente russo no 50 km mass start.

Curling

<p>Jennifer Jones liderou o Canadá no curling</p>
Jennifer Jones liderou o Canadá no curling
Foto: Reuters

Depois de perder de forma dramática para a Suécia em Vancouver 2010, a seleção feminina do Canadá não vacilou desta vez e levou o ouro na decisão e com gosto de revanche por ser contra as escandinavas. No masculino, os canadenses repetiram a conquista de quatro anos atrás e levaram o tri de maneira consecutiva.

Esqui estilo livre
Na modalidade que contou com a presença da brasileira Josi Santos, o domínio foi canadense e americano com quatro e três ouros, respectivamente. A principal imagem foi o da conquista das irmãs canadenses Justine e Chloe Dufour-Lapointe, ouro e prata, respectivamente.

Hóquei
O Canadá repetiu Vancouver 2010 e conquistou as medalhas de ouro tanto no masculino como no feminino, mas no último caso foi de maneira dramática.
As meninas perdiam por 2 a 0 para as americanas até o fim do segundo período, mas marcou dois gols no fim, sendo um deles a 53s do fim anotado por Marie-Philip Poulin. A mesma atleta voltou a marcar na morte-súbita e deu o quarto ouro seguido às canadenses.
No masculino, os canadenses voltaram a ser pesadelo dos americanos ao vencerem por 1 a 0 na semifinal. Na decisão, não deram a menor chance aos suecos e venceram por 3 a 0.
A decepção foi o desempenho da seleção masculina da Rússia. Em casa, o time não suportou a pressão e caiu nas quartas de final diante da Finlândia, frustrando os fãs.

Luge
Sempre favorita, a Alemanha levou todos os quatro ouros. O destaque foi Felix Loch, ouro tanto no simples como no revezamento.

Canadá levou medalha de ouro no hóquei sobre o gelo
Canadá levou medalha de ouro no hóquei sobre o gelo
Foto: AFP

Combinado nórdico
Em um dos esportes mais exóticos e desconhecidos por parte do público brasileiro, foram mais dois ouros para a Noruega.

Patinação no gelo
Esporte mais glamouroso da Olimpíada de Inverno, a patinação foi um dos esportes que mais atraiu público no Iceberg Skating Palace. A Rússia fez bonito e conquistou três medalhas de ouro, mas a principal foi a mais polêmica em razão de Adelina Sotnikova ter ter superado, de acordo com os juízes, a favorita Yuna Kim, da Coreia do Sul.

<p>Adelina Sotnikova se emociona com medalha de ouro</p>
Adelina Sotnikova se emociona com medalha de ouro
Foto: Getty Images

Patinação de velocidade (pista curta)
Três ouros para os russos (destaque para o sul-coreano Victor An, que decidiu virar russo após não se classificar para Vancouver 2010).

Patinação de velocidade
O show foi holandês, mais uma vez, com oito medalhas de ouro.

Jogadores do Southampton criam o "curling humano"; veja:

Skeleton
O destaque ficou por conta da festa da torcida local pelo ouro do russo Alexander Tretiakov.

Salto de esqui
Alemanha e Polônia dominaram as provas com dois ouros cada.

Snowboard

<p>Eva Samkova brinca durante disputa do boardercross</p>
Eva Samkova brinca durante disputa do boardercross
Foto: AFP

EUA levaram três ouros, mas a decepção ficou por conta de Shaun White (apenas quarto colocado no halfipipe) e de uma nova derrapada da sempre favorita Lindsey Jacobellis, que ficou pela terceira vez seguida sem o ouro no boardercross.
As novidades foram o ouro da checa Eva Samkova ,no boardercross, e da festa russa pela conquista da medalha dourada do suíço Iouri Podladtchikov (nascido em Moscou), no halfipipe.

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade