0

O cara do jogo: Ali Beiranvand

15 jun 2018
14h50
atualizado às 14h50
  • separator
  • 0
  • comentários

O Irã contou com um gol contra para derrotar Marrocos por 1 a 0 e estrear com vitória na Copa do Mundo da Rússia, durante a tarde desta sexta-feira, em São Petersburgo. O segundo triunfo do time asiático em Mundiais, no entanto, não teria ocorrido se o goleiro Ali Beiranvand não tivesse praticado duas defesas em momentos cruciais do confronto.

A primeira intervenção ocorreu logo aos 18 minutos da etapa inicial. Após bate e rebate na área iraniana, a bola sobrou para o zagueiro marroquino Benatia, que encheu o pé, mas viu o arqueiro crescer e evitar o primeiro gol do embate.

Mas a defesa mais decisiva seria realizada aos 35 minutos do segundo tempo, quando o atacante marroquino Ziyach arriscou de fora da área. A bola saiu com força, e Beiranvand precisou se esticar todo para espalmar. Nos acréscimos, o Irã cobrou falta pela esquerda e viu Bouhaddouz desviar contra a própria meta, decretando o placar do duelo.

Com 1,94m de altura, Beiranvand estreou como profissional pelo Naft Teerã, em 2010, quando tinha apenas 18 anos. Após ser negociado ao Persépolis em 2016, ganhou por duas vezes consecutivas o Campeonato Iraniano, chamando atenção do técnico Carlos Queiroz, que o utilizou em 12 jogos nas Eliminatórias Asiáticas.

Em 2017, se converteu no primeiro iraniano a ser nomeado para o prêmio de melhor jogador do mundo da Fifa. As boas atuações, sobretudo na seleção, ainda lhe renderam o nono posto entre os melhores goleiros daquela temporada.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade