0

Mundial Sub 20

De vulcões a cenários de filmes: veja onde Brasil deve jogar

Divulgação

Mundial Sub-20 leva brasileiros ao Anel de Fogo do Pacífico e a paisagens que combinam montanhas, praias e lagos na Nova Zelândia

29 mai 2015
11h15
  • separator
  • 0
  • comentários

Uma das principais competições de futebol do mundo começa na noite desta sexta-feira (horário de Brasília) na cidade mais populosa da Nova Zelândia, Auckland, com cerca de 1,4 milhão de habitantes. O Mundial Sub-20 mostrará para o torcedor brasileiro as promessas de craques para os próximos anos: alguns, como Boschilia e Lucão, já ganharam destaque no time principal do São Paulo, enquanto outros estão no mercado internacional - casos de Andreas Pereira, meio-campista da base do Manchester United, e Jean Carlos, atacante das "canteras" do Real Madrid.

Os jogadores se depararão com paisagens contrastantes neozelandesas, entre praias paradisíacas, vulcões, montes nevados e lagos cristalinos. O Brasil estreia contra o time da Nigéria no dia 1º de junho, no Estádio Taranaki, em New Plymouth. O time segue para Christchurch, onde joga no dia 7 de junho contra a Coreia do Norte, e, caso passe da primeira fase, pode jogar em Hamilton, Wellington e Auckland - onde ocorre a final do campeonato.

A Fifa estima que 200 milhões de pessoas, mais de 40 vezes o número de habitantes no país (4,4 milhões), acompanhem os jogos que se estendem até o dia 20 de junho. Conheça a seguir as cidades pode onde a Seleção deve passar:

Olho neles! Brasil Sub-20 vence em preparação para Mundial

New Plymouth
A cidade a cerca de 350 km da capital será palco do primeiro jogo do Brasil, no Estádio Yarrow, onde está o considerado terceiro melhor campo de rúgbi do mundo, de acordo com o Departamento de Turismo da Nova Zelândia. O cenário nos arredores fica a encargo da Montanha Taranaki, localizada no Parque Nacional Egmont, que carrega importância espiritual e cultural para os maoris, e conta com trilhas pela floresta, com diferentes tempos de duração e níveis de dificuldade. O local serviu como cenário para o filme "O Último Samurai", estrelado por Tom Cruise.

Egmont National Park
Egmont National Park
Foto: Divulgação

Margeada pelo Mar da Tasmânia, costa oeste do país, New Plymouth também é um destino turístico para surfistas interessados em ondas grandes e constantes. Há ainda a opção de caminhar pela costa, avistar animais e até esqueletos de baleia, ou simplesmente dirigir pelos 185 km da estrada considerada uma das mais bonitas da Nova Zelândia: a Forgotten World Highway.

Christchurch
A quase 450 km da capital, a cidade onde está a Asia Pacific Football Academy, instituição associada ao Chelsea que tem foco em desenvolver o esporte no país, foi escolhida para sediar o segundo jogo da Seleção, no dia 7 de junho. Conhecida como a "cidade dos jardins", já que conta com 740 parques, Christchurch oferece um mix de natureza e história aos visitantes. Um passeio de gôndola proporciona vistas panorâmicas dos alpes, da costa do Pacífico, da península de Banks e de pontos históricos.

Christchurch
Christchurch
Foto: Divulgação

Uma das construções mais simbólicas, construída após a destruição do terremoto de 2011, é a Transitional Cathedral, além de bares elaborados a partir de containers e material reciclável. O parque Adrenaline Forest promete seis espaços diferentes no meio da floresta, com mais de 100 atividades para quem gosta de aventura e esportes radicais.

Dunedin
A cidade dos universitários, que abriga a universidade mais antiga do país, pode receber o Brasil no dia 10 de junho no único estádio coberto do campeonato, o Forsyth Barr, de acordo com os resultados da primeira fase. Dunedin está a cerca de 600 km da capital e deve trazer aos brasileiros um pouco do frio do outono neozelandês, já que a temperatura máxima das últimas semanas ficou ao redor de 10°C, e a mínima chegou a 1°C.

Tunnel Beach
Tunnel Beach
Foto: Divulgação

Mas o município na Ilha Sul conta com diversas atividades para esquentar, entre festas, shows e programas ao ar livre. A cidade "do primeiro" – onde foi inaugurado o primeiro jornal da Nova Zelândia, a primeira escola de medicina e a primeira galeria pública de arte – possui arquitetura histórica, dos tempos da rainha Vitória e do posterior rei Eduardo no Reino Unido. Uma visita ao único castelo do país, intitulado castelo Larnach, faz valer a viagem.

Hamilton
Hamilton está na lista das cidades que receberão os jogos das quartas de final, onde o Brasil pode jogar no dia 14 de junho, no Estádio Waikato. A cerca de 600 km da capital, Hamilton é um "spot" para atividades diversas - entre elas, conhecer um dos cenários incríveis de filmes como "O Senhor dos Anéis" e "O Hobbit". Na cidadezinha vizinha, Matamata, está localizada a fazenda usada como set de filmagem para as trilogias de Peter Jackson.

Cenário de Hobbiton, usado nos filmes Senhor dos Anéis e O Hobbit
Cenário de Hobbiton, usado nos filmes Senhor dos Anéis e O Hobbit
Foto: Divulgação

Outro atrativo de Hamilton são as cavernas de Waitomo, onde, além de esportes radicais como rafting, existem passeios guiados para conhecer de perto as glowworms, insetos luminosos que ficam no teto das formações. O rio mais longo da Nova Zelândia, Waikato, passa por Hamilton e fica na lista de pontos turísticos, além dos jardins espalhados pela cidade.

Wellington
A criativa e cultural capital neozelandesa também receberá jogos das quartas de final, e o time brasileiro pode ser escalado para viajar até a ponta sul da Ilha Norte para uma partida antes das semifinais. A cidade, casa do único time totalmente profissional de futebol do país, o Wellington Phoenix, será sede de nove jogos durante o campeonato.

Waterfront PArk, em Wellington
Waterfront PArk, em Wellington
Foto: Divulgação

Wellington é o destino para quem gosta de cultura e arte, a cidade é recheada museus e galerias, além de artistas de rua. A variedade de pubs e cervejas artesanais oferecidas aos turistas é um programa para curtir depois dos jogos ou na noite neozelandesa. Como quase toda a Nova Zelândia, a capital também tem atrações naturais, como praias – a maioria das pessoas em Wellington vive a apenas 3 km do mar -, parques e cenários usados nas produções das trilogias "O Senhor dos Anéis" e "O Hobbit", e no filme "King Kong".

Auckland
Listada pela Lonely Planet em 2014 como um dos dez melhores lugares para visitar do mundo, Auckland é a maior cidade neozelandesa, com estilo de vida urbano na região do centro, mas mais descontraído nas praias e florestas dos arredores. Auckland foi escolhida para sediar a final da Copa do Mundo Sub-20 no dia 20 de junho, no estádio North Harbour. O multiculturalismo impera na cidade, com residentes de diferentes nacionalidades, assim como restaurantes típicos de países do mundo todo.

Auckland
Auckland
Foto: Divulgação

Um dos pontos mais conhecidos da metrópole é a Sky Tower, que proporciona vista panorâmica a 328 m de altura. O local também conhecida como "cidade das velas", e o esporte aquático é popular na região, desde a navegação à vela até o surf na costa oeste. Auckland é a única cidade do mundo construída em uma área vulcânica ativa: são cerca de 50 vulcões espalhados pelo município. Muitos deles se tornaram pontos turísticos e atualmente estão cobertos por grama, sem qualquer alerta de erupção. Partindo de Auckland, é possível conhecer a ilha vulcânica Rangitoto e Waiheke, com praias e vinícolas.

Fonte: Especial para Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade