PUBLICIDADE

Porco é amarrado em frente ao Maracanã antes da Libertadores

Foto do bicho preso rodou a internet e um grupo se organizou para comprá-lo; ativista postou: "amarrado sem alimento e água"

26 nov 2021 10h45
| atualizado às 11h08
ver comentários
Publicidade
Imagem do porco comoveu grupo de internautas (Foto: Reprodução/Instagram)
Imagem do porco comoveu grupo de internautas (Foto: Reprodução/Instagram)
Foto: Lance!

Um porco foi amarrado por uma corda em uma árvore - com a bandeira do Palmeiras - em um dos acessos do Maracanã, próximo da estátua do Bellini. A cena foi fotografada e postada nas redes sociais O animal foi resgatado por um grupo de ativistas; um deles postou que o bicho estava preso sem água e sem comida. A informação foi publicada inicialmente pela ESPN.

Segundo o ativista, o objetivo do dono do Porco era assá-lo durante a final da Libertadores deste sábado entre Palmeiras e Flamengo.

"Amarrar um animal indefeso, por uma brincadeira de mal gosto entre torcidas??? Vamos evoluir!!!! Denunciem por favor!!!", postou o ativista João Valois, que resgatou o animal.

Em entrevista para a ESPN, João afirmou que seu relato foi visto por outros ativistas que se juntaram para comprar o animal, tendo visto que o comércio do bicho para fins alimentícios é permitido.

"A gente conseguiu juntar uma galera, que foi até lá comprar o porquinho. Eu sou Flamengo, mas fico triste com isso. Se a gente conseguisse fazer com que as pessoas não brincassem com os animais, usarem mascotes de pelúcia, nunca um animal de verdade. Quanto à Polícia, não tem uma lei para isso, e porco tinha um dono, é vendido legalmente. Mas se tivesse sido um flagrante dele sendo abatido, aí sim. Mas a gente comprou o porco dessa vez, mas não sabe se ele vai comprar outro de novo, entende?", relatou João.

Uma outra ativista que participou da compra do animal disse que o porco era de um ambulante. Ela postou um vídeo no animal sendo alimentado. Agora ele será direcionado a um santuário dedicado a animais abandonados.

Lance!
Publicidade
Publicidade