1 evento ao vivo

Renato Gaúcho fala sobre briga e diz que Grêmio não é "time de freiras"

13 mar 2020
07h41
atualizado às 10h57
  • separator
  • 0
  • comentários

SILVIO AVILA/AFP

O primeiro encontro entre Grêmio e Internacional pela Copa Libertadores da América ficou marcado por uma grande briga entre os jogadores, oito expulsões e um empate na noite desta quinta-feira por 0 a 0. Restou aos técnicos a missão de falar sobre a confusão, um tema que, na verdade, não tem qualquer explicação ou justificativa.

Toda a confusão começou com uma discussão entre Moisés e Pepê. Depois da intervenção de vários atletas, começou uma briga generalizada. Primeiro, apenas os dois que iniciaram o problema seriam expulsos. Mas houve uma segunda confusão mais grave que obrigou o árbitro Facundo Tello a ser bastante enérgico.

Renato Gaúcho está acostumado com o clima de Gre-nal desde os tempos de jogador. Mesmo assim, lamentou a atitude de parte dos atletas em campo.  "Foram 85 minutos de clássico, uma partida bem disputada e competitiva, mas houve o lance, a confusão entre o Moisés e o Pepê, e gerou toda essa confusão que ninguém gosta. Ficou manchado, infelizmente", definiu.

Em contrapartida, Renato Gaúcho disse que seus jogadores não poderiam deixar de se defender de agressões. "O adversário começa a bater, e os meus vão olhar? Não temos time de freiras", comentou.

Já Coudet optou por uma declaração menos polêmica ao falar da briga. "Não é algo que o mundo quer ter como exemplo. Havia muitas pessoas assistindo, inclusive crianças. A intensidade é grande em um jogo como esse, então sempre algo acontece. É a primeira vez que termino um jogo com sete atletas em campo", comentou.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade