0

Futebol Internacional

PSG "nocauteia" Barça em Paris, faz 4 e põe "mão" na vaga

Reuters
14 fev 2017
19h42
atualizado às 20h03
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Paris Saint-Germain e Barcelona se enfrentaram em mata-matas da Liga dos Campeões três vezes nos últimos cinco anos, com o Barça levando a melhor todas as vezes, mas após a partida desta terça-feira, isso está próximo de mudar. Jogando no parque dos Príncipes, o PSG aplicou 4 a 0 no Barça, em jogo de ida das oitavas de final da Champions.

Vitória elástica deixa PSG perto da classificação
Vitória elástica deixa PSG perto da classificação
Foto: Reuters

Sem conseguir furar a ótima marcação do Paris Saint-Germain, o Barcelona não conseguiu criar chances claras de gol e teve apenas duas oportunidades, uma no primeiro e outra no segundo tempo, quando acertou a trave. Do outro lado, o PSG teve Di María inspirado com dois golaços, sendo um de falta, além de uma boa atuação de Verratti e Draxler, que também marcou. Cavani apareceu pouco em campo, mas anotou o quarto e se tornou o vice-artilheiro da competição com sete tentos.

Nem Messi salvou o Barcelona da humilhação em Paris
Nem Messi salvou o Barcelona da humilhação em Paris
Foto: Reuters

O JOGO

Com apoio maciço da torcida no Parque dos Príncipes, o Paris Saint-Germain não se intimidou e partiu para cima do Barcelona desde o primeiro minuto. Aos cinco, Di María lançou Cavani, que dominou e chutou forte. A bola bateu em Sergi Roberto e ficou para Draxler, que acabou isolando.

A pressão do PSG era constante e os mandantes não deixavam o Barça respirar com a bola, mas tinham dificuldades para criar oportunidades. Com 17 jogados, porém, Draxler sofreu falta na entrada da área e, na cobrança, Di María mostrou muita categoria para mandar por cima da barreira e anotar um golaço.

Depois de abrir o placar, o PSG passou a adotar uma postura defensiva, marcando atrás da linha de meio-campo. O Barcelona assim, não conseguia criar oportunidades e a única chance do primeiro tempo foi desperdiçada por André Gomes, aos 27 minutos. Neymar recebeu de Suárez e, livre pelo meio, deu uma linda enfiada para o português, que chutou na saída de Trapp, mas não conseguiu tirar do goleiro.

Ex-Real Madrid, argentino Di María destruiu o Barcelona
Ex-Real Madrid, argentino Di María destruiu o Barcelona
Foto: Reuters

O PSG não demorou para responder e teve nova chance aos 34, com um bombardeio. Di Maria acionou Draxler na esquerda. O alemão pedalou para cima de Sergi Roberto e bateu cruzado, obrigando boa defesa de Ter Stegen. Na cobrança do escanteio, Matuidi subiu bem e tocou de cabeça, obrigando nova defesa do goleiro catalão.

Se Ter Stegen defendeu o primeiro chute de Draxler, o goleiro nada pôde fazer quando seu compatriota anotou ampliou o placar para o PSG, aos 40 minutos. Messi vacilou e foi desarmado por Verrati, que carregou e abriu para o meia alemão na entrada da área. Ele avançou e chutou muito bem, cruzado, fazendo o segundo do Les Bleuss.

Artilheiro Cavani também foi às redes e deixou o PSG perto da vaga
Artilheiro Cavani também foi às redes e deixou o PSG perto da vaga
Foto: Reuters

O Paris Saint-Germain parecia decidido a confirmar sua classificação ainda no jogo de ida e começou o segundo tempo como terminou o primeiro: atropelando o Barcelona. Logo aos 10 minutos, Di María acertou linda finalização de canhota, com a chapa do pé, na entrada da área, e acertou o canto de Ter stegen, que não alcançou o chute.

Após dois golaços, Di María foi substituído pelo brasileiro Lucas, e Verrati, contundido, também precisou deixar o gramado para a entrada de Nkunku. Do outro lado, Rafinha entrou na vaga de André Gomes.

Neymar foi mais um que "não viu a bola" do lado do Barcelona
Neymar foi mais um que "não viu a bola" do lado do Barcelona
Foto: Reuters

Com pouco tempo em campo, Lucas tentou duas finalizações. A primeira, após assistência de Draxler, mas o chute ficou na zaga, e a segunda, fraca, de fora da área, mas Ter Stegen defendeu sem problemas.

O goleiro porém, não teve chances contra a bomba de Cavani aos 26 minutos, que colocou 4 a 0 para o PSG no placar. Meunier deu lindo drible em Messi, fez boa jogada, avançou pelo meio e esperou o deslocamento do camisa 9. O uruguaio entrou por trás da defesa, recebeu do lateral e, girando o corpo, acertou um chute muito forte, antes da chegada de Piqué, e estufou as redes.

Iniesta foi facilmente anulado pela marcação do PSG
Iniesta foi facilmente anulado pela marcação do PSG
Foto: Reuters
Cavani deixou a sua marca na goleada do PSG
Cavani deixou a sua marca na goleada do PSG
Foto: Reuters

FICHA TÉCNICA

PARIS SAINT-GERMAIN 4 x 0 BARCELONA

Local: Estádio Parc des Princes, em Paris, França

Data: 14 de fevereiro de 2017, terça-feira

Horário: 17h45 (de Brasília)

Árbitro: Szymon Marciniak (POL)

Assistentes: Tomasz Listkiewicz (POL) e Paweł Sokolnicki (POL)

Cartões amarelos: Rabiot (PSG); André Gomes, Busquets e Rafinha (BAR)

Gols:

PSG: Ángel Di María, aos 17 minutos do primeiro tempo, e aos 10 do segundo, Draxler, aos 40 minutos da primeira etapa, e Cavani, aos 26 minutos da etapa final

PARIS SAINT-GERMAIN: Trapp; Meunier, Marquinhos, Kimpembe, Kurzawa; Verratti (Nkunku), Rabiot e Matuidi; Di María (Lucas), Draxler (Pastore) e Cavani

Técnico: Unai Emery

BARCELONA: Ter Stegen; Sergi Roberto, Piqué, Umtiti, Jordi Alba; Busquets, André Gomes (Rafinha) e Iniesta; Messi, Neymar e Luis Suárez

Técnico: Luis Enrique

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade