1 evento ao vivo

Morte de Johan Cruyff completa 4 anos; relembre carreira da lenda holandesa

24 mar 2020
10h13
atualizado às 10h13
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Há exatos quatro anos, o mundo se despedia de um dos maiores futebolistas da história. No dia 24 de março de 2014, Johan Cruyff falecia aos 68 anos, depois de meses lutando contra um câncer no pulmão.

Com seus estilo de jogo revolucionário, o eterno camisa 14 mudou o curso do futebol na década de 70. Líder do chamado "Carrossel Holandês", jogava um futebol vanguardista para a época: marcação pressão, versatilidade e trocas de posições constantes, sem deixar de ser vistoso, e que encantou o planeta na Copa de 1974. Bateu na trave, perdendo a final para a Alemanha.

Expoente do futebol total, Johan Cruyff levou a Holanda até a final da Copa de 1974, mas deixou a medalha de ouro escapar diante da anfitriã Alemanha

Foi três vezes o melhor do mundo, em 1971, 1973 e 1974. Dentro de campo, também se tornou ídolo do Ajax (1964 a 1973 e depois de 1981 a 1983) e do Barcelona (1973 a 1978). Na Holanda, venceu três vezes seguidas a antiga Copa dos Campeões da Europa e seis vezes o Campeonato Holandês.

Na Catalunha, o sucesso foi inverso. Ganhou apenas um Campeonato Espanhol com a bola nos pés, mas marcou época como técnico, onde ficou de 1988 até 1996. Lá, foi o grande responsável por introduzir uma filosofia de jogo que perdura até os dias atuais: toque de bola, pressão em cima do adversário, jogo bonito e equipe bastante ofensiva, com trabalhados desde as categorias de base.

Preocupado com questões humanistas, o holandês criou a Fundação Johan Cruyff, que em 2010 iniciou um projeto social na cidade de São Paulo. A "Cruyff Court", em Ermelino Matarazzo, zona leste do município, fornece atividades esportivas para crianças e jovens, de 7 a 17 anos, promovendo princípios como espírito de equipe, respeito, responsabilidade e cooperação.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade