PUBLICIDADE

Platini desiste da Fifa e "facilita" reeleição de Blatter

28 ago 2014
07h12 atualizado às 07h45
0comentários
07h12 atualizado às 07h45
Publicidade

O ex-jogador francês Michel Platini, presidente da Uefa, anunciou nesta quinta-feira em Mônaco que não pretende se candidatar à presidência à Fifa. "É a escolha do coração, da paixão. Sou candidato para mais um mandato na Uefa, mas não me candidato à presidência da Fifa", afirmou o dirigente de 59 anos.

Foto: Stuart Franklin/Fifa / Getty Images

Platini era considerado a única séria ameaça ao atual presidente da Fifa, o suíço Joseph Blatter de 78 anos, que está à frente da entidade desde 1998 e deve concorrer a um quinto mandato.

"Não é o momento certo, a minha hora ainda não chegou. Pensei muito, mas não consegui me convencer", afirmou o lendário camisa 10 que levou a seleção francesa à conquista da Eurocopa-1984 e a duas finais de Copa do Mundo (1982 e 1986), além de ser eleito três vezes melhor jogador do mundo, quando jogava pela Juventus.

"Joseph Blatter ainda não é oficialmente candidato, mas acho que ele vai em busca de um novo mandato. Ajudei ele em 1998, 2002, 2007, chegou a me pedir ajuda também em 2011. Acho que vai se candidatar novamente em 2015, mas não terá meu apoio, porque a Fifa, na minha opinião, precisa de um novo fôlego", criticou o francês, que em março tinha afirmado que sabia que era "a única pessoa que pode derrotar Blatter".

À frente da Uefa, Platini sempre priorizou uma visão mais democrática do futebol, tentando dar espaço a pequenos clubes e países contra as grandes potências, o que também ajuda a conseguir votos.

O ex-meia da Juve acabou com o G14, uma união dos principais clubes europeus, que queriam criar uma liga fechada, e abriu a Liga dos Campeões para países de menor tradição, introduzindo também o 'fair-play' financeiro (um clube não pode gastar mais do que arrecada), o que contribui para a redução das dívidas de alguns clubes.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
Publicidade
Publicidade