PUBLICIDADE

Espanha

Espanha bate a Croácia nos pênaltis, conquista a Liga das Nações e encerra jejum de 11 anos

18 jun 2023 - 18h49
Compartilhar
Exibir comentários

Foi dramático, mas a Espanha enfim conseguiu sair da fila de 11 anos sem conquistar títulos. Neste domingo, a seleção espanhola derrotou a Croácia por 5 a 4 nos pênaltis, após empate de 0 a 0 no tempo normal e na prorrogação, no Estádio De Kuip, em Roterdã, na Holanda, e se consagrou campeã da Liga das Nações. Do outro lado, a seleção croata segue sem levantar canecos na sua história.

A primeira etapa foi bem equilibrada. No começo, quem partiu mais para o ataque foram os espanhóis. Com nove minutos, Fabián Ruiz arriscou de longe e quase viu Livakovic falhar. O goleiro tentou agarrar, mas se enrolou e a bola parou na trave.

Na sequência, Gavi arriscou da entrada da área e tirou tinta da trave. Já aos 26, Rodri apareceu sozinho após cruzamento e testou firme. No meio do caminho, a bola desviou em Morata e saiu por cima.

A partir de então, os croatas melhoraram. Perisic foi acionado na área e cabeceou no cantinho para a defesa de Unai Simón. Instantes depois, Brozovic fez linda jogada pela esquerda e bateu cruzado. A bola passou na frente do gol e ninguém chegou para completar. Já aos 38, Perisic tentou de novo pelo alto, mas voltou a parar no goleiro.

2º tempo

Na volta do intervalo, a Croácia seguiu assustando. Com cinco minutos, Perisic passou por Jesús Navas e cruzou fechado. Do outro lado, Juranovic chegou batendo cruzado para fora.

A Espanha respondeu instantes depois. Asensio aproveitou cruzamento de Alba e cabeceou com muito perigo por cima. Aos 30, Livakovic foi obrigado a sair do gol para cortar, mas acabou mandando nos pés de Fabián Ruiz, que arriscou de longe e quase marcou um golaço.

Oito minutos depois, os espanhóis tiveram uma chance de ouro para marcar. Ansu Fati recebeu sozinho na marca do pênalti e bateu rasteiro. Em cima da linha, Perisic apareceu para afastar. Assim, o jogo foi para a prorrogação.

Tempo extra

Na prorrogação, a Espanha tentou esboçar uma pressão, mas encontrou dificuldades para achar espaços na forte defesa croata.

A melhor chance saiu aos 10 da etapa complementar. Rodri arriscou de fora e Sutalo desviou no meio do caminho. A bola foi no contrapé de Livakovic, mas saiu pela linha de fundo.

Pênaltis

Nas penalidades máximas, quem se deu melhor foi a Espanha. Joselu, Rodri, Merino, Asensio e Carvajal fizeram, enquanto Laporte perdeu. Do outro lado, Vlasic, Brozovic, Modric e Perisic até fizeram, mas Majer e Petkovic perderam e deram o título para os espanhóis.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Compartilhar
Publicidade
Publicidade