PUBLICIDADE

Paris Saint-Germain

Adversário do Brasil em amistoso, Hakimi se defende de acusação de estupro; veja o que se sabe sobre o caso

Jogador do PSG é alvo de graves acusações na França

24 mar 2023 - 12h54
(atualizado às 12h54)
Compartilhar
Exibir comentários

Principal jogador da seleção do Marrocos, o lateral direito Achraf Hakimi é acusado por supostamente ter cometido estupro contra uma mulher de 23 anos que conheceu através redes sociais. A defesa do marroquino nega a acusação e alega que o atleta está sendo vítima de uma "tentativa de extorsão" por parte da jovem que teria sido violentada.

Atleta do PSG é acusado de violência sexual (Foto: KARIM JAAFAR / AFP)
Atleta do PSG é acusado de violência sexual (Foto: KARIM JAAFAR / AFP)
Foto: Lance!

O caso teria acontecido em fevereiro, na comuna de Boulogne-Billancourt, em Paris, onde mora o jogador marroquino. Os dois teriam se conhecido através do Instagram e a mulher afirma que Hakimi forçou diversos contatos sexuais contra sua vontade, incluindo colocar a mão em suas partes íntimas. O ato teria sido interrompido porque a moça teria acertado um chute no jogador e pedido socorro para um amigo.

No início deste mês, a advogada do lateral-direito negou a acusação de que o jogador teria estuprado uma mulher. Em entrevista ao jornal "Le Parisien", mesmo veículo que reportou a denúncia contra o marroquino, Fanny Colin também disse que o PSG está do lado do atleta.

- As acusações são falsas. Ele está tranquilo e à disposição da Justiça. O clube apoia o jogador, que negou veementemente as acusações e confia na Justiça - afirmou a advogada.

Hakimi, que é casado e pai de dois filhos, fez parte da seleção do Marrocos que terminou em quarto lugar na Copa do Mundo de 2022. Ele foi um dos destaques da equipe no Mundial do Qatar e, posteriormente, foi eleito pela Fifa como o melhor lateral-direito do ano de 2022.

MARROCOS X BRASIL

O jogador está confirmado para a partida contra a Seleção Brasileira, neste sábado. O duelo contra a equipe africana será o primeiro compromisso oficial do Brasil depois da Copa do Mundo de 2022, a equipe será comandada interinamente por Ramon Menezes, que é contratado da CBF para dirigir o time sub-20.

A bola rola às 19h (horário de Brasília), na cidade de Tânger, no Marrocos. O amistoso terá transmissão na TV aberta, mas não será na Globo. Sem contrato com a emissora carioca desde o fim de dezembro, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) fechou um acordo com a Band.

Lance!
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade