PUBLICIDADE

Futebol Internacional

Ederson aponta razão para derrota do Brasil contra Senegal: "Faltou ser mais agressivo"

Segundo Ederson, a mudança de comando técnico — o Brasil aguarda Carlo Ancelotti — exige paciência

20 jun 2023 - 19h37
(atualizado às 19h52)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Joilson Marconne / CBF

Goleiro do Brasil na derrota em amistoso com Senegal, por 4 a 2, Ederson destacou que faltou agressividade para os comandados de Ramon Menezes. A Seleção sofreu o revés no Estádio José Alvalade, em Lisboa, no seu último compromisso antes do início das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2026.

"Hoje o time não conseguiu o nosso melhor. Faltou ser mais agressivo também, todos. Dividir a bola que ficou para dividir, o lance que deveria cobrir… isso acarretou no resultado. Temos que trabalhar e melhorar", declarou o arqueiro na zona mista.

"Faltou da nossa parte ser mais agressivo. Muitos lances no jogo…faltou meter o pé, colocar pé firme, e isso não aconteceu. Futebol é isso, contato, tem que chegar firme", completou.

O atleta do Manchester City também pregou calma após o revés. Segundo Ederson, a mudança de comando técnico — o Brasil aguarda Carlo Ancelotti — exige paciência.

"O Tite tinha um trabalho de longa data com a Seleção, então já estávamos habituados, já sabíamos a maneira dele de jogar. Claro que, com o Ramon (Menezes), algumas coisas mudam. Novo ciclo, novos jogadores, e isso requer tempo. Nós temos que nos preparar da melhor maneira possível e dar o nosso máximo nas partidas. Não foi o que aconteceu hoje", afirmou.

Nada de sinal de alerta ligado, portanto, de acordo com o goleiro.

"Quando se trata de Brasil, os torcedores querem sempre vitória e bom futebol. Não conseguimos impor isso dentro de campo. Faz parte", finalizou Ederson.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade