PUBLICIDADE

Argentina

Sem Messi e com um a mais, Argentina se impõe na altitude e passa sobre a Bolívia

12 set 2023 - 18h53
(atualizado às 19h17)
Compartilhar
Exibir comentários

Em compromisso válido pela segunda rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo, a Argentina visitou a Bolívia em La Paz e venceu por 3 a 0. Enzo Fernández, Nicolás Tagliafico e Nico González foram os responsáveis pelos gols da vitória desta terça-feira.

Os atuais campeões do mundo não contaram com Lionel Messi, que foi poupado devido a problemas físicos e não foi nem relacionado para o confronto. Mesmo assim, a Bolívia, que jogou boa parte da partida com um a menos, não conseguiu a resistir aos adversários.

O triunfo fez com que a Argentina continuasse na parte de cima da tabela das Eliminatórias. Os comandados de Lionel Scaloni venceram o Equador por 1 a 0 na estreia e agora somam duas vitórias em dois jogos.

Do outro lado, a Bolívia amarga dois resultados negativos no começo da competição. A equipe já havia sido goleada por 5 a 1 pelo Brasil e conheceu sua segunda derrota até aqui, continuando na lanterna.

O jogo

Sem seu principal jogador, a Argentina teve um início de partida lento. Quem mais se destacou foi Enzo Fernández, que quase abriu o placar aos 11 minutos em um chute de fora da área que ia no ângulo, mas foi espalmado pelo goleiro Viscarra.

Os visitantes só foram marcar o primeiro aos 31 da primeira etapa, quando Di María recebeu de Álvarez pela esquerda e cruzou para Enzo Fernández na área. O meio-campista apareceu nas costas da defesa e desviou a bola para o fundo das redes.

Mesmo com a vantagem, os argentinos tiveram sua vida facilitada aos 38 minutos, quando a Bolívia teve um jogador expulso. O lateral Roberto Fernández recebeu o vermelho depois de acertar uma solada no tornozelo de Romero.

Quatro minutos depois, veio o segundo tento dos campeões mundiais no jogo. Em cobrança de falta, Di María levantou a bola na área e Tagliafico desviou com ombro, colocando no canto do goleiro e ampliando o resultado.

Na etapa final, a Argentina administrou o duelo e se expôs menos. O time chegou a ter uma boa chance aos 25 minutos, em chute cruzado de Álvarez que tocou na trave da Bolívia e foi para fora.

No fim, os argentinos ainda conseguiram balançar a rede dos adversários uma última vez. Palacios aproveitou o vacilo da defesa na saída de bola, desarmou o defensor boliviano e tocou para Nico González. O substituto de Messi na partida não perdoou e bateu no canto de Viscarra, decretando a vitória.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Compartilhar
Publicidade
Publicidade