0

Após erro decisivo, Mário Fernandes pede desculpas e elogia Copa da Rússia

7 jul 2018
20h40
  • separator
  • comentários

O brasileiro naturalizado russo, Mário Fernandes foi de herói a vilão da seleção russa neste sábado, contra a Croácia. Após marcar, de cabeça o gol de empate da Rússia e levar a decisão para os pênaltis, o lateral-direito cobrou muito mal, e, assim, não conseguiu ajudar os anfitriões a chegarem na semifinal.

Depois da partida, já na zona mista, o lateral-direito ex-Grêmio revelou que ganhou apoio de seus companheiros e ressaltando o espírito coletivo de seus colegas. Além disso, aproveitou a oportunidade para pedir desculpas pelo erro.

"Pedi desculpas, claro. Porque perdi o pênalti, mas eles foram bons comigo, falaram que somos um time. Quando ganha, todos ganham, quando perde, são todos também. Agradeci pela confiança e por tudo", disse o jogador.

Mário também analisou o confronto diante da Croácia. Elogiou o comportamento do torcedor russo, que esteve do lado do time o tempo todo, e citou o fato de raramente marcar gols de cabeça ao longo da carreira.

"Foi um grande jogo, como esperávamos, como umas quartas-de-final. Acabei fazendo um gol na prorrogação. É difícil fazer gol, a gente precisava na hora, mas depois perdi o pênalti. Triste pela eliminação, mas feliz por tudo que fizemos na Copa do Mundo, pelo futebol que jogamos. A torcida foi espetacular", afirmou o lateral-direito.

A surpreendente campanha fez com que Mário Fernandes se animasse com a possibilidade do futebol russo crescer. Lembrando que antes do início da Copa, poucos apostavam que a Rússia iria longe. Até mesmo passar na fase de grupos era complicado, pelo que a equipe vinha apresentando nos amistosos e na Copa das Confederações, no ano passado.

"Tomara que cresça o futebol na Rússia, depois de uma Copa e uma campanha que fizemos. A gente torce para que a Rússia suba cada vez mais no futebol e siga nesse mesmo patamar", finalizou o atleta.

Com a eliminação nas quartas de final, os russos realizam sua melhor campanha em Mundiais, como Rússia. A melhor performance foi em 1966, na época, sendo União Soviética, quando terminaram em quarto lugar, na Inglaterra.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade