PUBLICIDADE

Provável titular, Valdivia ganha elogios por ajudar jovens

7 abr 2015 08h32
| atualizado às 10h14
ver comentários
Publicidade

Por conta da suspensão de Dudu, das lesões de Allione e Alan Patrick, da presença de Gabriel Jesus na Seleção Brasileira Sub-20 e a liberação da diretoria para que Ryder fosse à Itália nos últimos dias para acompanhar o nascimento do filho, Valdivia deve ser titular nesta quarta-feira. Uma chance de ajuda efetiva só na última rodada da primeira fase do Campeonato Paulista, mas que o jogador dá ao elenco internamente.

A informação é dada por Renato. Como já falou diversas vezes, o volante reserva ressalta o apoio que quem vem das categorias de base do clube recebe do chileno. Também provável novidade diante do Ituano, o jogador mais indicado a substituir o suspenso Arouca destaca o trabalho do camisa 10 com os mais jovens.

"Todos sabem o valor que o Valdivia tem. Ele nos ajudou bastante, sempre deu dicas e nos deu todo o apoio para que façamos um bom trabalho. Para mim e todos da base, o Valdivia é muito importante", declarou Renato.

<p>Valdivia pode fazer sua estreia como titular nesta quarta</p>
Valdivia pode fazer sua estreia como titular nesta quarta
Foto: Marcos Bezerra / Futura Press

As palavras amenizam as ditas pelo próprio Valdivia. O meia tem contrato até agosto e no sábado, logo após fazer seu primeiro jogo no ano, não poupou ameaças à diretoria, citando Alan Kardec e Wesley como exemplos de negociações que acabaram levando um jogador do Palmeiras ao arquirrival São Paulo e avisando que, se sentir que foi "sacaneado", pode não cumprir sua promessa de só jogar no Verdão no Brasil.

Em meio ao clima que fez questão de expor publicamente em sua primeira entrevista no ano, Valdivia treina sorrindo. Nas ainda raras vezes em que esteve mesmo no gramado da Academia de Futebol, brinca com os colegas, que preferem nem se envolver com suas costumeiras polêmicas.

"Procuro nem acompanhar muito essas coisas. Só torço para que a negociação dê certo, mas está na mão dos diretores", esquivou-se Renato. Sem opinar sobre o que já está claro nas conversas com o pai e representante de Valdivia na negociação: o Palmeiras só renova se o chileno aceitar drástica redução salarial em contrato de produtividade (com salário maior de acordo com a frequência em campo) que não agradou ao meia até agora.

Palmeiras: Valdivia treina forte e recebe carinho de Oswaldo:

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade