0

Embalado por goleadas, Fluminense visita o Bahia para consolidar bom momento

Apesar da boa fase, time de Fernando Diniz precisa melhorar retrospecto na competição de duas vitórias e três derrotas

26 mai 2019
16h40
atualizado às 16h40
  • separator
  • comentários

Embalado por duas goleadas por 4 a 1, sobre Cruzeiro e Atlético Nacional, pelo Campeonato Brasileiro e Copa Sul-Americana, respectivamente, o Fluminense visita o Bahia neste domingo, às 19 horas, na Arena Fonte Nova, para consolidar o bom momento na temporada.

Apesar dos dois bons resultados combinados com atuações convincentes, no Brasileirão, o Fluminense ainda precisa melhorar seu retrospecto. Em cinco jogos, venceu dois e perdeu três. Soma seis pontos e está mais perto da zona de rebaixamento do que do pelotão da frente.

A aposta para engatar a terceira vitória seguida e melhorar seu rendimento no torneio nacional é o jovem João Pedro. O atacante, que já está negociado com o Watford, da Inglaterra, ostenta números impressionantes em poucas partidas. Balançou três vezes a rede do Atlético Nacional na última partida e soma sete gols em 10 jogos como profissional.

A performance da joia tem ajudado o time tricolor a consolidar o estilo de jogo adotado pelo técnico Fernando Diniz. O modelo do treinador inclui muita posse de bola, paciência, mas ao mesmo tempo intensidade e velocidade no ataque.

"O Brasil inteiro já olha o Fluminense de outra maneira. O futebol que estamos jogando nos credenciou a ser olhado de uma maneira diferente. Não podemos cair numa armadilha. Temos que trabalhar como trabalhamos para o jogo com o Cruzeiro", analisou goleiro Agenor.

Diniz deverá contar com o retorno do atacante Pedro, recuperado de uma pancada na perna esquerda sofrida no clássico diante do Botafogo, dia 11 de maio, que o impediu de jogar as três últimas partidas. Em compensação, não terá Allan e Luciano, suspensos.

Ainda é incerto se Pedro será escalado, principalmente pela fase iluminada de João Pedro, que também atua como referência na área. Se o treinador escalar os dois jogadores entre os titulares, ambos crias da base, João Pedro deve ser deslocado para a ponta. Se optar por deixar um dos dois no banco, é provável que mande a campo Léo Artur, que tem atuado nos últimos jogos, com exceção da partida pela Sul-Americana, torneio em que não está inscrito.

Depois do jogo com o Bahia, Pedro vai se apresentar à seleção brasileira olímpica para a disputa do Torneio Maurice Rivello (antes conhecido por Torneio de Toulon), na França. Por causa da competição, o centroavante ficará fora de outras cinco partidas do time. Em razão da contusão e da convocação, nem foi inscrito na segunda fase da Sul-Americana.

Estadão
  • separator
  • comentários
publicidade