2 eventos ao vivo

São Paulo perde do Talleres em estreia na Libertadores

Time tem pane defensiva do segundo tempo, jogador expulso e é derrotado por 2 a 0 em Córdoba

6 fev 2019
23h39
atualizado em 7/2/2019 às 00h06
  • separator
  • comentários

O São Paulo estreou com dura derrota na Libertadores. Na noite desta quinta-feira, o time brasileiro acabou perdendo do Talleres, na Argentina, por 2 a 0, em partida válida pela segunda fase. As equipes voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira, no Morumbi, com os argentinos jogando podendo perder por até um gol de diferença para se classificar.

Aos brasileiros, será necessário, no mínimo, devolver a vitória por 2 a 0 para levar a disputa para os pênaltis. Qualquer outro triunfo por dois gols de vantagem, se os argentinos fizerem um (3 a 1, 4 a 2, etc.), classifica o Talleres, pelo critério do gol fora. Para avançar diretamente no tempo normal, o São Paulo tem de ganhar fazendo três gols a mais do que o rival.

São Paulo perdeu na estreia
São Paulo perdeu na estreia
Foto: Conmebol

Quem passar terá pela frente o vencedor do confronto entre Palestino, do Chile, e Independiente Medellín, da Colômbia. O ganhador deste último funil entrará no Grupo A, que tem o atual campeão River Plate-ARG, além de Internacional e Alianza Lima-PER.

Antes de voltar a campo pelo torneio continental, a equipe do Morumbi tem compromisso pelo Campeonato Paulista. No sábado, visita a Ponte Preta, no Moisés Lucarelli, às 19h, pela sexta rodada do estadual.

Primeiro tempo: sem ser pressionado, São Paulo cria as melhores chances

Como já era esperado, o técnico André Jardine apostou na experiência de Nenê e o colocou na vaga do jovem Helinho. O camisa 10 atuou aberto pela direita. No meio, Jucilei, Hudson e Hernanes iniciaram a partida.

Diferentemente do previsto, o Talleres se mostrou tímido e não veio para o abafa. Em todo o primeiro tempo, só levou perigo com chutes a longa distância de Dayro Moreno e Guiñazu. Sem ser pressionado, o São Paulo aproveitou para se soltar no ataque a criou as melhores oportunidades, com Bruno Alves, desviando bola quase na pequena área que o lateral Enzo Dias travou, e em duas finalizaçõe de Hudson, uma de cabeça e a outra com a perna esquerda.

Os pontos negativos foram as atuações de Bruno Peres e Hernanes. O primeiro, como vem se tornando frequente, errou lances bobos, propiciando contragolpes. Já o Profeta, nitidamente ainda distante da condição física ideal, esteve lento e previsível, tornando-se presa fácil da marcação argentina.

Segundo tempo: defesa brasileira cochila, e Talleres aproveita

Com o jogo tranquilo, o São Paulo fez força para complicá-lo. Voltou do intervalo dando mole na defesa e errou duas saídas de jogo seguidas, com Bruno Peres e Arboleda. O terceiro vacilo, o Talleres não perdoou. Aos 12, Bruno Alves cortou um cruzamento da direita em direção à intermediária. Sem ser incomodado por Arboleda, Jucile e Hudson, Ramírez teve tempo para dominar a bola, ajeitar o corpo e soltar uma bomba de esquerda, no ângulo de Tiago Volpi. Um golaço: 1 a 0.

Vendo que o time não reagia, Jardine trocou Nenê por Diego Souza, mudando a configuração do ataque. O camisa 9 foi para o miolo da área, Everton passou para a ponta direita, e Pablo, para a esquerda. A chance do empate veio com Pablo, aos 22, completando com o pé direito, de primeira, um cruzamento de Reinaldo. A bola passou rente à trave direita de Herrera e saiu.

A nove minutos do fim, porém, Hudson cometeu falta em Pochettino no meio-campo e levou o segundo amarelo, sendo expulso. Para recompor a marcação, Jardine teve de sacrificar Hernanes e o tirou do jogo para a entrada de Willian Farias. Não deu certo. Aos 41, Pochettino tabelou pelo meio da área são-paulina, justamente onde Willian Farias havia entrado para fechar espaços, e chutou forte no canto de Volpi para fazer o segundo gol argentino e decretar o placar final: 2 a 0.

FICHA TÉCNICA: TALLERES 2 x 0 SÃO PAULO

TALLERES: Herrera; Godoy, Komar, Tenaglia e Enzo Dias; Guiñazu, Cubas, Pochettino (Soñora) e Ramírez (Bersano); Palacios e Dayro Moreno (Arias). Técnico: Juan Pablo Vojvoda.

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Bruno Peres, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Jucilei, Hudson e Hernanes (Willians Farias); Nenê (Diego Souza), Pablo e Everton. Técnico:André Jardine.

GOLS: Ramírez, aos 12, e Pocchetino, aos 41 do segundo tempo.

ÁRBITRO: Wilmar Roldán (COL).

CARTÕES AMARELOS: Enzo Dias e Cubas (Talleres); Hernanes e Pablo (São Paulo).

CARTÃO VERMELHO: Hudson (São Paulo).

LOCAL: Estádio Mario Kempes, em Córdoba (ARG).

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade