PUBLICIDADE

Copa Sul-Americana

LDU fica no empate com o Defensa y Justicia, mas garante vaga na decisão da Sul-Americana

Nesta quarta-feira (4), o LDU visitou o Defensa y Justicia na Argentina e segurou o empate de 0 a 0 que classificou a equipe equatoriana para a final da Sul-Americana. Após um duelo equilibrado nesta partida de volta, a equipe de Paolo Guerrero conquistou a vaga e será o adversário do Fortaleza na decisão continental. […]

4 out 2023 - 21h34
(atualizado às 21h34)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Esporte News Mundo

Nesta quarta-feira (4), o LDU visitou o Defensa y Justicia na Argentina e segurou o empate de 0 a 0 que classificou a equipe equatoriana para a final da Sul-Americana. Após um duelo equilibrado nesta partida de volta, a equipe de Paolo Guerrero conquistou a vaga e será o adversário do Fortaleza na decisão continental.

A LDU vai ser o rival do Fortaleza na final da Copa Sul-Americana 2023. O time de Guerrero e companhia segurou o empate por 0 a 0 com o Defensa y Justicia nesta quarta-feira, na Argentina, e avançou para a decisão após a vitória por 3 a 0 no jogo de ida da semifinal. Campeã em 2009 e vice em 2011, a equipe equatoriana vai fazer sua terceira decisão do torneio.

A decisão da Copa Sul-Americana é no dia 28 de outubro, sábado, no estádio Domingo Burgueño, em Maldonado, na região de Punta del Este, no Uruguai. A partida ainda não teve horário divulgado pela Conmebol. Será a primeira final continental do Fortaleza. A LDU vai para sua sexta final internacional: é campeã da Libertadores em 2008, bicampeã da Recopa em 2009 e 2010, campeã da Sul-Americana 2009 e vice do torneio em 2011.

+ Para ficar por dentro de tudo que acontece na Sul-Americana e com os clubes, siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

PRIMEIRO E SEGUNDO TEMPO

O Defensa y Justicia tentou. Mas a LDU fez um jogo sólido defensivamente e não se sentiu ameaçada após conquistar enorme vantagem no jogo de ida. As duas equipes fizeram um primeiro tempo nervoso, com seis amarelos distribuídos. Os argentinos pressionaram e foram agressivos. Finalizaram 30 vezes. Mas faltou pontaria: apenas quatro chutes foram no gol de Domínguez, que fez boas defesas e garantiu o 0 a 0. E a classificação dos equatorianos para mais uma final.

Esporte News Mundo
Compartilhar
Publicidade
Publicidade