1 evento ao vivo

Van de Donk vê favoritismo dos EUA positivo para a Holanda na final da Copa

4 jul 2019
19h04
atualizado em 6/7/2019 às 21h58
  • separator
  • 0
  • comentários

A Holanda superou as expectativas e alcançou a final da Copa do Mundo em sua segunda participação no torneio na história. Em 2015, no Canadá a seleção laranja parou nas oitavas, mas provou que o patamar da modalidade havia mudado dois anos depois, quando sediou a Eurocopa e foi campeã. Sem tanta tradição no futebol feminino, as holandesas agora encaram justamente o país mais tradicional pelo título inédito.

Chegando na decisão longe do favoritismo, o time aceita com otimismo a forma como chega como azarão. Daniëlle van de Donk afirma que pode ser positivo os EUA chegarem com tanta moral. "Eu acho que é o melhor papel que você pode estar em. Eu não acho que eles acham que somos tão bons … Eu acho que isso vai ser uma vantagem para nós", disse a meia.

A jogadora fez questão de lembrar que o time é o atual campeão europeu e exaltou o time e a torcida holandesa que vem acompanhando todos os jogos. "Somos campeões europeus, não apenas qualquer um. Estou muito orgulhoso da equipe, estou muito orgulhoso da Holanda e acho que chegamos tão longe porque temos um apoio tão incrível o tempo todo".

A atleta admitiu que a Holanda não jogou tão bem na semifinal diante da Suécia, e mesmo contra o forte Estados Unidos, a equipe está muito confiante. "Todos nós sabemos que eles estão muito confiantes, mas também estamos muito confiantes. Não jogamos o nosso melhor futebol, mas ainda chegamos à final, o que é incrível para nossa nação", finalizou.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade