PUBLICIDADE

Brasileiro Série B

Eduardo Baptista abre o coração antes de enfrentar o pai, Nelsinho: ‘Vai ficar pra história da família’

Novorizontino e Ponte Preta medem forças em confronto familiar neste sábado

15 jun 2024 - 07h17
(atualizado às 10h30)
Compartilhar
Exibir comentários
Eduardo Baptista comanda o Novorizontino
Eduardo Baptista comanda o Novorizontino
Foto: Reprodução/X/Novorizontino

Eduardo Baptista viverá um momento inesquecível neste sábado, 15. No estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, o técnico do Novorizontino terá o pai, Nelsinho Baptista, que comanda a Ponte Preta, como adversário.

Mais do que valer os três pontos, o duelo contra a Macaca vai marcar uma realização pessoal e profissional para o treinador de 54 anos, que iniciou a carreira como preparador físico na comissão do pai.

“É bastante especial. Estar lado a lado, no campo de jogo, onde cresci admirando meu pai, vai além do jogo. Vai além do resultado. É algo que vai ficar para posteridade. É meu ídolo. Vai ficar pra história da nossa família. É um dia especial, de dever cumprido. Estar alí no mesmo patamar [do pai]”, disse o técnico do Novorizontino ao ser questionado pelo Terra em entrevista coletiva.

Embora os dois tenham se separado na carreira profissional em 2012, Eduardo guardou algumas características de Nelsinho em seu trabalho. A principal, segundo ele, é a organização.

“Trabalhamos juntos por dez anos. Lógico que de parte tática é difícil dizer que são estilos parecidos, cada um segue sua ideia. Mas uma coisa em comum no trabalho dos dois é a organização, o dia a dia, da equipe. Esse é o grande ensinamento que aproveitei do meu pai”, explicou o treinador.

Já de olho no jogo deste sábado, Eduardo contou que o contato com o pai diminuiu nesta semana: “A gente conversa quase diariamente, tanto da vida particular quanto de futebol. [Mas] Conversamos pouco essa semana. É o Eduardo e o Nelsinho, mas envolve Novorizontino e Ponte Preta. Para mim, é tudo especial, mas cada um vai defender seu lado”

Mesmo com o clima de rivalidade tomando conta da semana da família Baptista, o filho foi sincero ao ser questionado quanto a quem conhece mais do estilo do outro: “O mestre sai sempre na frente. O Nelsinho, para mim, é um dos grandes treinadores do futebol brasileiro”.

Encontro familiar à parte, o embate vale muito para os dois lados. O Novorizontino ocupa a 11ª colocação da classificação da Série do Brasileirão com 14 pontos. Pouco abaixo, a Ponte Preta tem nove na 14ª posição.

Apesar de estar à frente do time campineiro na tabela, Eduardo sabe que não terá vida fácil no jogo deste sábado. Para ele, poucos treinadores possuem a mesma capacidade de adaptação à partida que seu pai.

“É um jogo difícil. O Nelsinho não é qualquer treinador. Ele tem uma leitura de jogo fantástica, muda o jogo muito rápido. A preparação tem que ser maior do que o normal”, destacou o técnico do Novorizontino.

Independentemente do resultado, Eduardo completou que não terá tempo para um encontro com Nelsinho após a partida, mas garantiu que uma conversa por telefone irá acontecer: “A gente tem que seguir para Novo Horizonte. Não terá muito tempo para conversar. Mas com certeza uma ligação vai acontecer”.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade