0

Vice do Atlético dispara contra MP de Bolsonaro e Flamengo

5 jul 2020
13h26
atualizado às 14h31
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
Foto: Gazeta Esportiva

A Medida Provisória 984 assinada pelo presidente Jair Bolsonaro que dá aos mandantes dos jogos o poder de negociar os direitos de transmissão continua gerando polêmica. Desta vez, o vice-presidente do Atlético-MG, Lásaro Cândido da Cunha, se manifestou contra a mudança e ainda disparou em relação à postura do Flamengo, considerado um grande influenciador em todo o processo.

"Aqueles que festejam a quebra dos contratos de transmissão do futebol, alicerçados numa Medida Provisória (984), editada para atender aspirações de um clube que não é capaz de pensar além do seu "umbigo", talvez não saibam o impacto negativo que essa insegurança contratual pode produzir", escreveu o dirigente em suas redes sociais.

Na visão de Lásaro Cândido da Cunha, as equipes devem pensar em uma negociação conjunta para fortalecer todo o futebol brasileiro  "A união dos clubes do nosso futebol passa pela alteração do modelo de negociação individual para a negociação coletiva dos direitos das competições, com fixação de um padrão razoável de equilíbrio entre os valores do rateio. A lei pode ajudar para impor negociação pela entidade dos clubes", emendou.

O Flamengo foi o primeiro clube a utilizar a nova MP ao transmitir pela internet um dos seus jogos no Campeonato Carioca, na semana passada. No entanto, a atitude do Rubro-Negro fez a TV Globo buscar a rescisão de contrato em relação ao Estadual do Rio de Janeiro, alegando a perda de exclusividade nos contratos assinados com outros times antes da modificação da lei.

Veja também:

Editor do L! analisa os destaques da rodada de fim de semana
Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade