2 eventos ao vivo

Vaivém dos rebaixados é uma constante no Brasileiro

Paraná e América-MG ficaram apenas uma temporada na Série A

3 dez 2018
13h19
atualizado às 17h05
  • separator
  • 0
  • comentários

Festa num dia, dor e choro no outro. É mais ou mesmo assim a rotina de vários clubes que tentam se firmar na elite nacional e não conseguem. No sistema de pontos corridos do Brasileiro isso tem sido uma constante. Agora, quem fez esse papel foram o Paraná e o América-MG, que disputarão a Série B em 2019.

Messias, do América MG, olha o jogo em partida contra o São Paulo
Messias, do América MG, olha o jogo em partida contra o São Paulo
Foto: Fernando Dantas / Gazeta Press

Os dois subiram em 2017 e já caíram de novo.

Ouça o podcast Terra Futebol:

Essa sina acometeu, por exemplo, o Fortaleza, que conquistou vaga na Série A de 2003, o primeiro ano do novo modelo de disputa, ao ser vice-campeão da Série B de 2002. A alegria, no caso, durou pouco e o time cearense já estava de volta à Segunda Divisão em 2004. A partir de então, esse vaivém praticamente não cessou, envolvendo outros clubes.

O Brasiliense subiu em 2004 e caiu em 2005. O América-RN ascendeu à Série A em 2006 e em 2007 foi o último na Primeira Divisão, sofrendo o rebaixamento. Em 2008, caíram Portuguesa e Ipatinga, que haviam chegado ao topo em 2007. O Santo André também viveu esse drama: subiu em 2008 e caiu em 2009.

Depois, Guarani, América-MG (outras duas vezes), Joinville, Vasco, Santa Cruz, Atlético-GO e Avaí passaram pela mesma situação. Seus torcedores festejaram bastante a ascensão num ano e viram tudo ruir no ano seguinte.

Se essa lógica vai prevalecer em 2019, ninguém sabe. Mas é bom que Fortaleza, Avaí, CSA e Goiás fiquem atentos. Os quatro acabaram de alcançar a Série A. Na próxima edição do Brasileiro, no entanto, vão entrar como fortes candidatos à queda.

Veja também

 

Fonte: Silvio Alves Barsetti
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade