PUBLICIDADE
Logo do

Fluminense

Meu time

Miguel faz acordo com Flu e encaminha acerto com Bragantino

Clube carioca fica com 30% dos direitos econômicos do jogador de 18 anos, que entrou na Justiça para rescindir contrato de forma unilateral

21 set 2021 17h03
| atualizado às 17h43
ver comentários
Publicidade

Mais de um mês depois de conseguir a rescisão com o Fluminense na Justiça, o meia Miguel encaminhou um acerto com o Red Bull Bragantino. Para isso, o estafe do atleta de 18 anos fez um acordo com o clube carioca para encerrar o processo, deixando 30% dos direitos com o time tricolor. A assinatura do vínculo deve acontecer nos próximos dias.

Miguel foi criado na base do Fluminense, mas não engrenou no profissional (Foto: Mailson Santana/Fluminense FC)
Miguel foi criado na base do Fluminense, mas não engrenou no profissional (Foto: Mailson Santana/Fluminense FC)
Foto: Lance!

O contrato com o Bragantino será até dezembro de 2022, com opção de renovação por mais cinco anos. O clube de Bragança Paulista fica com 50% dos direitos econômicos, sendo que outros 30% serão do Flu e os outros 20% do próprio jogador. A informação foi dada inicialmente pela Band e confirmada pelo LANCE!.

A decisão da 9ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro favorável ao meia Miguel aconteceu em 11 de agosto em função do não recolhimento de FGTS e pelo clube alegar "abandono de emprego". Em nota, o Fluminense rebateu a versão do jogador e garantiu que iria recorrer no caso.

Miguel passou a integrar o elenco principal ainda aos 16 anos, em 2019, antes mesmo de assinar seu primeiro contrato profissional. De lá para cá, atuou em poucos jogos, o que provocou a insatisfação de seu pai e empresário, José Roberto Lopes.

Ao longo dos últimos meses, Miguel chegou a ter conversas com Santos e Internacional, mas não avançou nas negociações. O contrato com o Fluminense era válido até 3 de junho de 2022. As conversas para uma renovação nem chegaram a acontecer, especialmente pelo desgaste na relação entre clube e estafe.

Pelo profissional, Miguel tem 20 jogos e apenas 611 minutos. Ele deu quatro assistências. Ele foi titular na estreia do Campeonato Carioca com os atletas do time Sub-23, mas sentiu um mal-estar no primeiro tempo e foi substituído. Depois, sofreu uma lesão muscular e nunca mais foi utilizado. Ele chegou a ser relacionado para os jogos contra Madureira e Portuguesa, nos quais Roger Machado utilizou apenas os reservas.

Destaque das categorias de base, o jovem era considerado uma das grandes joias do Fluminense nos últimos anos. Ele foi promovido ao elenco principal em 2019, aos 16 anos. Mas a relação fora das quatro linhas teve alguns problemas. Quando ainda estava em Xerém, Miguel deixou o Flu por atritos de seu pai com os diretores da base e foi parar no Vasco. Meses depois, após novas diferenças, desta vez com Eurico Brandão, o Euriquinho, deixou o cruzmaltino e retornou.

Apesar de ter idade para atuar nas categorias sub-17, sub-20 e sub-23, Miguel não voltou à base depois de ser promovido ao time profissional do Fluminense.

Lance!
Publicidade
Publicidade