PUBLICIDADE
Logo do Fluminense

Fluminense

Favoritar Time

Ídolos de Fluminense e Boca, Fred e Riquelme buscam título da Libertadores agora como dirigentes

Riquelme é vice-presidente do time argentino, enquanto Fred é diretor de Planejamento Esportivo do Fluminense.

2 nov 2023 - 10h07
(atualizado às 10h07)
Compartilhar
Exibir comentários
Fred e Riquelmente se encontraram no Paraguai
Fred e Riquelmente se encontraram no Paraguai
Foto: Reprodução/Instagram / Esporte News Mundo

Ídolos dos times finalistas da Conmebol Libertadores e agora dirigentes, Fred e Riquelme têm a missão de conquistar a Glória Eterna. Os dois já estiveram em campo, mas atualmente estão como dirigentes do Fluminense e Boca Juniors, respectivamente.

Riquelme é vice-presidente do time argentino, enquanto Fred é diretor de Planejamento Esportivo do Fluminense. As funções são bem parecidas e ambos contam com o apoio das torcidas por toda a história dentro dos clubes.

Fred já está eternizado na história do Fluminense. O ídolo, que se aposentou dos gramados em 9 de julho de 2022, quebrou diversos recordes enquanto jogador. O ex-atacante está no top 15 dos jogadores com mais partidas pelo clube (381). Pelo Tricolor, conquistou dois Brasileirões (2010 e 2012), dois Cariocas (2012 e 2022), duas Taças Guanabara (2012 e 2022) e uma Taça Rio (2020).

Riquelme teve uma grande trajetória com camisa 10 xeneizeque liderou o Boca Juniors em diversas campanhas vitoriosas nos campeonatos nacionais, levou o time três vezes ao topo da América com as conquistas da Libertadores, e ainda levou o Mundial ao derrotar o Real Madrid na final do mundial, já é conhecida.

Em campo, Riquelme e Fred se enfrentaram no confronto entre Boca Juniors e Fluminense da Conmebol Libertadores de 2012 como jogadores. O argentino já venceu a Libertadores três vezes (2000, 2001 e 2007) - todas pelo clube Xeneize. Do outro lado, o brasileiro, assim como o Tricolor, não tem nenhuma taça da Libertadores como jogador, mas agora tem a chance de conquistá-la.

Boca Juniors e Fluminense se enfrentam às 17h (de Brasília), no Maracanã, dia 4 de novembro, pelo jogo único da final da Conmebol Libertadores. Por ser apenas uma partida, qualquer empate leva a partida para a prorrogação e a decisão será nos pênaltis caso persista a igualdade.

Esporte News Mundo
Compartilhar
Publicidade
Publicidade