PUBLICIDADE
Logo do

Fluminense

Meu time

Com 2 de Hulk, Atlético-MG vence Flu em jogo com polêmica

Atacante marca de pênalti e de falta no 2 a 1 no Mineirão, neste domingo (28)

28 nov 2021 18h39
| atualizado às 18h50
ver comentários
Publicidade

O grito de "bicampeão" ecoou entre os cerca de 60 mil torcedores do Atlético-MG no Mineirão. Com dois gols de Hulk, o clube mineiro  bateu o Fluminense por 2 a 1 (Manoel fez o gol do time carioca) neste domingo (28) em jogo marcado por decisão discutível no VAR e chegou a 78 pontos na trigésima-sexta rodada do Brasileirão. A equipe de Cuca só depende de suas forças e pode ser campeã caso o Flamengo tropece na terça-feira (30), diante do Ceará. A expectativa de um fim de jejum de longos 50 anos ficou claríssima ao apito final. 

Hulk se destacou no Galo (Foto: Divulgação/Atlético-MG)
Hulk se destacou no Galo (Foto: Divulgação/Atlético-MG)
Foto: Lance!

Mesmo atuando como visitante, o Fluminense não demorou a se lançar à frente. André arriscou um chute de longe e obrigou Everson a se esticar para encaixar. Os comandados de Marcão ocupavam espaços e tinham uma postura aguerrida e fechavam os espaços para as investidas do Atlético-MG.

O Atlético-MG, aos poucos, tentou soltar as amarras em investidas com Guilherme Arana e Keno. A primeira oportunidade mais nítida veio pela direita, quando Jair aproveitou um clarão na zaga do Fluminense e encontrou Diego Costa. O atacante fez o giro, mas a bola passou rente à trave.

A bola aérea trouxe novo destino para o Fluminense. Marlon cobrou falta com precisão e, enquanto a zaga atleticana ficou parada, Manoel encontrou uma brecha para desviar de cabeça. Em vantagem, o time carioca das Laranjeiras quase ampliou minutos depois. Fred abriu espaço e bateu forte, exigindo Everson.

Pouco a pouco, o Atlético retomomu as rédeas, apostando em investidas com Guilherme Arana e Keno. Hulk desvencilhou-se da marcação e encheu o pé, obrigando Marcos Felipe a saltar para defender.

A partida continuava bastante acirrada quando a polêmica voltou a rondar a área. Em bola alçada para a área, os atleticanos reclamaram que o lateral do Fluminense Marlon interceptou com a mão uma jogada envolvendo Diego Costa.

O árbitro Marielson Alves Silva atendeu à solicitação do árbitro de vídeo e foi rever a jogada. Contudo, sua caminhada foi interrompida por uma confusão envolvendo jogadores de Atlético-MG e Fluminense. Após os ânimos ficarem arrefecidos, o juiz reviu o lance e apontou pênalti para o clube mineiro. Hulk partiu para a bola e cobrou no cantinho.

Empurrado por sua torcida, o time da casa se lançou de vez ao ataque. Keno desviou cabeçada rente à trave. Allan passou como quis pelo lado esquerdo e sua tentativa foi abafada por Marcos Felipe. O Fluminense, por sua vez, mostrava-se afoito. David Braz se enrolou ao recuar uma bola e obrigou o goleiro do time carioca a sair para evitar a chegada de Zaracho. Em seguida, Jair esticou e Diego Costa encheu o pé, mas a bola foi para fora.

A partida continuou truncada na volta do intervalo. Os comandados de Cuca penavam para furar o bloqueio adversário em lançamentos de Arana e Keno, enquanto o Fluminense das Laranjeiras se atrapalhava ao buscar contra-ataques. Com isto, as faltas predominavam no Mineirão.

Só que o Atlético voltou a contar com o poderio de Hulk e garantiu a virada. O atacante encheu o pé em cobrança de falta da direita. A bola desviou na cabeça de Wellington e "traiu" Marcos Felipe.

Em desvantagem, a equipe das Laranjeiras chegou a dar esperança de reação. Yago Felipe finalizou e Everson fez uma defesa. Em seguida, Bobadilla recebeu bola e encheu o pé, mas a bola foi por cima.

O Atlético logo voltou a dominar as ações e empilhou chances. Nacho cobrou falta e Vargas cabeceou. Os donos da casa ainda tentaram jogadas com Eduardo Sasha e Nacho, mas não tiveram sucesso. Aos poucos, a equipe passou a cadenciar o jogo e fechou os espaços para o Fluminense. Ao apito final, a Massa soltou o grito de "bicampeão", como se dissesse um "que se dane" para a matemática. Mas ainda há um pouco mais a esperar.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG 2x1 FLUMINENSE

Data/Hora: 28-11-21 - 16h

Estádio: Mineirão (MG)

Árbitro: Marielson Alves Silva (BA)

Assistentes: Alessandro Alvaro Rocha de Matos (BA) e Elicarlos Franco de Oliveira (BA)

VAR: José Claudio Rocha Filho (Fifa-SP)

Renda / Público: 7.145.226,00/59.896 presentes

Cartões amarelos: Nathan Silva, Allan, Jair, Keno, Diego Costa (ATL), David Braz, Matheus Martins (FLU)

Gols: Marlon, 13/1T (0-1), Hulk, 37/1T (1-1), Hulk, 14/2T (2-1)

ATLÉTICO-MG: Everson; Mariano, Nathan Silva, Alonso e Guilherme Arana; Allan (Tchê Tchê,24/2T)), Jair e Zaracho; Keno (Nacho, 29/2T), Diego Costa e Hulk (Sasha, 42/2T). Técnico: Cuca

FLUMINENSE: Marcos Felipe; Samuel Xavier, Manoel, David Braz e Marlon; Wellington (Alexandre Jesus, 42/2T), André (Cazares,)24/2T) e Yago Felipe; Luiz Henrique (Matheus Martins, 33/2T), Caio Paulista (Arías, 24/2T) e Fred (Bobadilla,24/2T). Técnico: Marcão

Lance!
Publicidade
Publicidade