1 evento ao vivo

Flamengo pode ir ao Mundial de 2021 mesmo sem Libertadores

12 nov 2019
15h54
atualizado às 16h07
  • separator
  • 0
  • comentários

O Mundial de Clubes da Fifa vai mudar a partir de sua edição de 2021, conforme a entidade anunciou em março deste ano. O novo torneio, que será realizado na China entre 17 de junho a 4 de julho, contará com 24 clubes, sendo oito da Europa e seis da América do Sul. As outras dez vagas serão distribuídas pelas demais confederações.

Gabigol é o artilheiro do Flamengo na temporada (Foto: Alexandre Vidal e Paulo Reis/CRF)
Gabigol é o artilheiro do Flamengo na temporada (Foto: Alexandre Vidal e Paulo Reis/CRF)
Foto: Gazeta Esportiva

Os critérios de classificação para a competição, que passará a ser realizada apenas a cada quatro anos, ficarão a cargo de cada confederação, e a Conmebol ainda não confirmou oficialmente como escolherá os clubes do continente. A tendência é que quatro vagas sejam destinadas aos campeões da Libertadores e Sul-Americana dos dois anos anteriores ao torneio, neste caso 2019 e 2020.

A ideia inicial da Conmebol era realizar um torneio, a Supercopa dos Campeões da Libertadores, para definir as duas vagas restantes, mas em reunião com as federações nacionais, não se chegou a um acordo quanto ao formato e as datas para a nova competição.

Especula-se então que, os outros dois participantes possam ser os vice-campeões da Libertadores. Assim, os finalistas de 2019 e 2020 da Libertadores e os campeões da Sul-Americana desses mesmos anos, podem garantir a vaga na China.

Se o critério for confirmado, Flamengo, River Plate e Independiente Del Valle, serão os primeiros três clubes garantidos na China em 2021.

Veja também:

 

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade