PUBLICIDADE
Logo do Flamengo

Flamengo

Favoritar Time

Antes de Zico, Depois de Zico: Parabéns, Galinho: 71 anos

Viva o aniversário de Zico, o gênio que se encaixou com perfeição no esquema que transformou o Flamengo em clube respeitado no planeta

3 mar 2024 - 09h01
Compartilhar
Exibir comentários

Só os que viveram antes e depois da Era Zico podem testemunhar a importância do craque na história do Flamengo. Até meados da década de 1970, o clube tinha uma abordagem regional. E havia o conceito de que as vitórias nesse âmbito eram suficientes para a alegria geral.

As mudanças começaram quando uma turma dissidente da velha política interna, existente desde o começo do século passado, chegou ao poder. Estava disposta a ampliar a área de atuação do futebol. O objetivo foi alcançado em menos de cinco anos, com a conquista de títulos estaduais, nacionais, sul-americano e mundial.

Na realidade, a mudança foi bem além dos muros da Gávea, pois internacionalizar a marca - o Flamengo como exemplo - passou a ser obsessão dos demais clubes brasileiros, notadamente os gigantes, o que é hoje, aliás, prática usual de todos.

Para fazê-lo, no entanto, era necessário formar, como ocorreu, com atletas de muita qualidade, e equipes capazes de competir - para superar - adversários de alto padrão. E foi nessa ocasião que o Galinho de Quintino se encaixou com perfeição no esquema que transformou o Rubro-Negro em clube respeitado no planeta.

AZ e DZ

Sim, há Flamengo AZ e DZ. Antes e Depois de Zico. Afinal, sem ele, como craque excepcional, líder dentro e fora do campo, e profissional na essência da palavra, a visão dos dirigentes que assumiram para derrubar antigos modelos de administração não teria vingado com a eficiência e a celeridade que tornaram os objetivos em realidade.

Nesse sentido, fui - ou sou - um privilegiado. Afinal, conheci os melhores anos de minha vida exatamente entre o fim do AZ e o começo do DZ. Isso que me deu oportunidade para acompanhar - com presença freqüente - o maior esquadrão da história do clube. E que hoje é referência definitiva para o próprio cotidiano do futebol.

É de se imaginar o que fariam as novas gerações, que exigem e vibram com as várias realizações internacionais, subitamente transportadas para a década de 1960, sofrendo com times medíocres, derrotas acachapantes e freguesias intermináveis para rivais. A propósito, nesse sentido sou duplamente feliz, pois comemorei título de juvenis como Mundial, nos limites que estavam ao nosso alcance. E título de Mundial como título de juvenis, dado que a ambição acabou superando os muros da cidade, do estado, do país e do continente.

Zico, 71 anos

Não tivesse conhecido Zico como ser humano, em tempos de torcedor e notadamente como jornalista, e acreditaria que ele é uma divindade que está acima da nossa racionalidade. Sim, AZ e DZ, compreensível para os meus contemporâneos, e muito distante para as gerações que julgam o craque apenas como lenda criada pelos mais velhos para evitar que a memória se mantenha viva.

Foto: Paula Reis / Flamengo - Legenda: Zico, maior ídolo da história do Flamengo, completa 71 anos neste 3/3 / Jogada10
Jogada10
Compartilhar
Publicidade
Publicidade