1 evento ao vivo

Abel festeja vaga e cita técnicos da final da Champions

Rubro-negro vai às oitavas de final da Libertadores após empate por 0 a 0 com o Peñarol, no Uruguai

9 mai 2019
00h41
atualizado às 08h05
  • separator
  • comentários

Após o empate sem gols com o Peñarol e a classificação para as oitavas de final da Copa Libertadores, o sentimento no Flamengo era de alívio. O técnico Abel Braga, criticado nas últimas semanas pelo desempenho da equipe, ressaltou a entrega dos jogadores, que seguraram o resultado mesmo após a expulsão de Pará no segundo tempo.

Abel Braga, durante partida entre Flamengo e Peñarol, em Montevidéu, no Uruguai
Abel Braga, durante partida entre Flamengo e Peñarol, em Montevidéu, no Uruguai
Foto: Andres Stapff / Reuters

"Esta partida fica memorável para nós porque tivemos consciência do grau de importância que foi. Minha equipe está conseguindo os resultados pelo sacrifício e superação. Esses atletas querem ter algo a mais. Acima da capacidade técnica que eles têm, eles querem buscar esse algo a mais", analisou.

No entanto, Abel admitiu que faltou pontaria para finalizar com qualidade as chances criadas, especialmente no primeiro tempo, quando Gabriel perdeu duas oportunidades de frente do goleiro adversário. Na segunda etapa, Vitinho também desperdiçou chance incrível. "Espero que na próxima fase eles consigam dar mais, como foi no primeiro tempo, e que façam mais gols", disse o treinador.

EXEMPLO EUROPEU

O treinador lembrou ainda a classificação de Tottenham, de Maurício Pocchetino, e Liverpool, de Jurgen Klopp, para a final da Liga dos Campeões, fazendo um paralelo com a sua própria situação no Flamengo para pedir mais paciência com os treinadores no futebol brasileiro.

"Na final da Champions League vai ter dois técnicos que nunca ganharam nada, mas um está no clube há quatro anos e outro há cinco. Isso não acontece no futebol brasileiro", disse.

Veja também:

 

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade